Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Esquecido na Seleção, Lucas Leiva renova contrato com o Liverpool

Liverpool (Inglaterra)

Titular da equipe do Liverpool na briga por uma vaga na próxima edição da Liga Europa, o volante Lucas Leiva acertou a renovação de seu contrato na tarde desta quarta-feira. O tempo de duração do vínculo que duraria até 2015 é 2017. No entanto, por meio de seu site oficial, o clube inglês preferiu exaltar a aliança entre experiência e juventude do brasileiro de 26 anos, que deixou o Grêmio em 2007 e pode concluir dez anos se permanecer até a data final.

“É fantástico. Ele tem sido muito útil ao clube e constatei que durante as duas vezes em que esteve lesionado ele trabalhou firmemente para se recuperar com o apoio do clube. Nós afirmamos que gostaríamos de manter nossos melhores e mais experientes jogadores, e este é um grande exemplo disso. Pessoas como Lucas se enquadram muito bem nesta filosofia. Ele dirá que ainda é muito jovem, porém em termos de futebol ele é bastante experiente e parte muito importante da equipe”, declarou Ian Ayre, diretor responsável por conduzir a negociação com Lucas.

Aos 26 anos, o volante era nome certo nas primeiras convocações de Mano Menezes para a Seleção Brasileira, mas sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo em novembro de 2011. Após a CBF trocar Mano Menezes por Luiz Felipe Scolari, Lucas Leiva não voltou a ser chamado, perdendo espaço para nomes como Paulinho, Ralf, Arouca e Jean.

Divulgação/Site Oficial
Lucas Leiva assinou o novo vínculo nesta quarta-feira e não escondeu a satisfação por ficar no Liverpool
Sonhando com uma vaga na Copa do Mundo de 2014 mesmo restando apenas um amistoso antes da Copa das Confederações, Lucas Leiva preferiu apenas comemorar o acerto com o Liverpool, anunciado por um “longo prazo”. Com 208 jogos desde 2007, o brasileiro mantém o sentimento de quando chegou: “Assinei mais um contrato de longo prazo, mas tenho o mesmo sentimento de quando cheguei aqui. É onde eu acho que pertenço e me encaixo melhor, onde eu queria ficar”.

"Foi uma decisão fácil, pois após o longo período da minha carreira em que já estive por aqui, vi que gostaria muito de permanecer e dar o meu melhor ao clube. Não foi uma decisão difícil de ser tomada e eu estou na expectativa de que sejam mais alguns anos com muito sucesso”, disse o ex-gremista, que já foi alvo de clubes como Santos, Corinthians e PSG.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade