Futebol/Bastidores - ( )

Flu lança nova camisa branca, inspirada em título carioca de 83

Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense lançou o segundo modelo de seu uniforme na manhã desta terça-feira, em um hotel na zona Sul do Rio de Janeiro. A camisa é branca, com detalhes em verde e grená, e é uma homenagem ao ex-atacante Assis, herói do título carioca de 1983. Os torcedores poderão adquirir o novo uniforme a partir desta quinta-feira. As camisas convencionais custarão R$ 199,90, e a versão utilizada pelos jogadores, R$ 299,90.

Na gola da camisa, a frase “Recordar é Viver” é uma referência aos 30 anos do gol marcado na final do Campeonato Carioca, contra o Flamengo. Participaram da cerimônia de apresentação o vice-presidente de marketing do Fluminense, Idel Halfen, os ex-jogadores Assis, Romerito e Leomir (auxiliar técnico de Abel Braga), o zagueiro Gum e alguns representantes da Adidas, fabricante do uniforme.

O Fluminense ainda realizou uma ação de marketing para divulgar o lançamento entre os torcedores. Cerca de 20 tricolores foram “sequestrados” nas ruas do Rio. Entre eles, seis sócios foram sorteados para ganhar a nova camisa e participar do evento.

Nelson Perez/Fluminense. F.C.
Jogadores do presente e do passado do Flu, além de torcedores, participaram da apresentação da nova camisa
Durante o evento, Assis comentou a emoção de ser mais uma vez eternizado na história do clube e lembrou alguns momentos especiais da carreira.

“Continuo emocionado desde que fiz o gol em cima do Flamengo, quero agradecer o Fluminense por essa recordação, pela frase. Estive com alguns torcedores hoje na campanha de marketing e foi muito legal, me senti muito feliz de poder conversar com eles. A lembrança dessa camisa é até difícil de falar, passa um filme, vem tudo na cabeça. Estou vendo o ônibus, a concentração, meus companheiros, o Maracanã. O próprio Leomir que está aqui do meu lado. Romerito veio depois de 83 e a verdade é que aquele foi um momento até certo ponto egoista e muito particular meu. Até hoje vivo de 83”, disse Assis.

O vice-presidente de marketing do Flu ressaltou a ideia, que, segundo ele, é uma forma de recordar a história do clube.

“A iniciativa que a gente tem tido é resgatar a história do Fluminense, mais uma vez nesse sentido do "recordar é viver". É uma iniciativa que vem dando certo, tanto que muitos torcedores que não tiveram a chance de ver Assis, Romerito e outros jogando, continuam sendo ídolos do clube. A ideia é resgatar nossa história com todas as vitórias épicas”, disse Idel Halfen.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade