Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Grêmio admite trazer reforços para os mata-matas da Libertadores

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Sem Werley, Adriano, Zé Roberto e talvez Elano e Marco Antônio, o Grêmio está cheio de desfalques para a partida de ida das oitavas de final da Libertadores, contra o Santa Fé, em data a definir. Tantos problemas levam o Tricolor a pensar em reforçar seu grupo para deixar o técnico Vanderlei Luxemburgo com mais opções para as fases decisivas do torneio.

“Nós vamos falar sobre reforços já. O regulamento nos dá a chance de inscrevermos até três jogadores novos. Vamos nos reunir e avaliar esta possibilidade”, admitiu o presidente Fábio Koff, em entrevista à Rádio Gaúcha. “Temos que ver quando vai ser este primeiro jogo e nos prepararmos. Pensamos em inscrever o Fábio Aurélio. Temos que ver as nossas baixas para avaliarmos as possibilidades”, completou Luxemburgo.

Koff, que já foi campeão de duas Libertadores como presidente gremista, conhece bem os caminhos do torneio, e adverte: é preciso fazer um bom resultado contra os colombianos no jogo de ida, na Arena: “precisamos da torcida na Arena e temos que fazer vantagem para passarmos para as quartas de final. A campanha na primeira fase não foi boa, mas suficiente para classificar o Grêmio. Mas agora é outro torneio, e aí, no mata-mata, vão prevalecer a raça e a dedicação que sempre foram a marca do Grêmio nessas competições”, disse o presidente.

O Grêmio decidirá sua sorte na Colômbia no jogo de volta. Caso passe pelo Santa Fé, enfrentará Nacional-URU ou Real Garcilaso nas quartas. Seja quem for o classificado, o Tricolor decidirá a vaga para as semifinais, caso passe pelas oitavas, igualmente longe de Porto Alegre.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade