Futebol - ( )

Herói de 2012, Cássio sofre com lesões e falhas em 2013

Bogotá (Colômbia)

Cássio teve um papel decisivo no 2012 inesquecível do Corinthians, com uma defesa inesquecível na conquista da Copa Libertadores e outras tantas no triunfo no Mundial – competição na qual foi eleito o melhor jogador. A temporada 2013, no entanto, tem sido bastante complicada para o goleiro.

A vitória por 1 a 0 sobre o Millonarios, na última quarta-feira, é uma boa ilustração dos problemas enfrentados neste ano. Ainda que tenha atuado bem em um lance no início do jogo e escapado sem levar gols, o camisa 12 falhou várias vezes e teve mais uma contusão.

“Eu não fiz a minha melhor partida, errei em algumas bolas. A dor realmente atrapalhou um pouco, não é desculpa. E eu senti um pouco a altitude, talvez mais do que em Oruro”, afirmou Cássio, lembrando que Bogotá fica a mais de 2.600 metros do nível do mar. A altitude de Oruro é de mais de 3.700 metros.

O difícil é identificar a dor referida pelo atleta. Ele começou a temporada em tratamento de um problema crônico no ombro esquerdo, ainda mal resolvido. Depois, teve de lidar com uma lesão muscular na coxa esquerda. Na sequência, foi o quadril esquerdo.

Divulgação/Agência Corinthians
O problema no punho esquerdo de Cássio é sua quarta contusão neste ano (foto: Daniel Augusto Jr.)
Contra o Millonarios, o goleiro sofreu um novo problema. Após dar rebote em um chute que não deveria ter rebatido, ele acabou ficando com o punho esquerdo bastante inchado, algo que deve tirá-lo da rodada do final de semana do Campeonato Paulista.

“Não sei o que está acontecendo. É claro que fico chateado com isso, mas espero estar pronto para as próximas fases”, comentou Cássio, depois de errar o tempo da bola seguidas vezes em Bogotá. No clássico contra o Palmeiras, sem qualquer efeito da altitude, ele havia feito o mesmo.

Na próxima quarta-feira, o já classificado Corinthians encerra sua participação no Grupo 5 da Libertadores, buscando confirmar a liderança. O herói de 2012 talvez não esteja no confronto com o San José, mas promete trabalhar para voltar a ser o goleiro confiável que foi nos mata-matas do ano passado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade