Futebol/Campeonato Mineiro - ( )

Jogadores do Galo lamentam expulsão e revés diante da Caldense

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Jogando com os reservas e com um jogador menos desde o primeiro tempo, o Atlético-MG não resistiu a força da Caldense e acabou perdendo de virada, por 2 a 1, e, Poços de Caldas. Após o jogo, o meia-atacante Guilherme lamentou o fato de o Galo ter tomado o empate no momento em que o time alvinegro vinha bem no jogo.

“São coisas do futebol que a gente não consegue compreender. Fizemos o máximo, com espírito de luta, as dificuldades que apareceram e no final, com um a menos sentimos um pouco. Agora é bola para frente. Na quarta-feira, temos outro objetivo, e depois pensar no domingo, Podíamos ter vencido, fizemos por onde, mas não conseguimos”, declarou.

O experiente Gilberto Silva tem opinião semelhante ao do companheiro, mas destaca que a expulsão de Carlos César, ainda no primeiro tempo foi decisiva para o revés do Galo. Segundo ele, o jogador atleticano levou o cartão vermelho injustamente, e isso teria prejudicado o desempenho do Atlético-MG, que mesmo em desvantagem numérica teve chances para vencer o jogo.

“Foi super injusta a expulsão, e isso dificultou muito nosso trabalho. Houve um desgaste maior, e eles tiraram proveito dessa situação. Tivemos chances de fazer o segundo gol e liquidar a partida, mas não conseguimos fazer e tomamos a virada”, disse.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade