Futebol/Campeonato Gaúcho - ( - Atualizado )

Juventude busca empate, elimina Grêmio nos pênaltis e vai à final

Caxias do Sul (RS)

Depois de buscar empate por 1 a 1 no tempo regulamentar, no Alfredo Jaconi, o Juventude derrotou o Grêmio nos pênaltis e avançou à final da Taça Farroupilha. O adversário na decisão será conhecido neste domingo, no duelo entre Internacional (campeão do primeiro turno) e Veranópolis. André Santos e Vargas foram os vilões gremistas nas cobranças.

Devido à forte marcação das duas equipes, o primeiro tempo teve poucas chances. No começo, Zé Roberto recebeu bom passe de André Santos e tentou encobrir o goleiro Fernando, mas pôs pouca força. Depois, foi a vez de o Juventude, em tiro longo de Diogo Oliveira, mandar à esquerda de Dida.

A principal jogada gremista saiu aos 21 minutos. Da intermediária, Barcos abriu na esquerda a André Santos, que cruzou rasteiro para Vargas, livre na pequena área, concluir à rede. O lance, porém, foi anulado pelo árbitro, sob alegação de impedimento - duvidoso - do lateral esquerdo.

Quinze minutos mais tarde, outra polêmica, desta vez para o lado alviverde. Alan invadiu a área em velocidade pelo lado esquerdo e caiu perto da linha de fundo após tentativa de desarme de Pará com carrinho. Torcedores e jogadores reclamaram de pênalti não assinalado.

Na volta do intervalo, as equipes começaram a se soltar a partir da metade final da segunda etapa. Aos 18 minutos, Barcos recebeu na intermediária e arriscou de perna direita. Encoberto pela zaga, o goleiro Fernando não conseguiu fazer a defesa no canto esquerdo.

Sem acusar o golpe, o Juventude respondeu dois minutos depois. Após cruzamento pelo alto, vindo do lado esquerdo, Diogo Oliveira subiu com André Santos e cabeceou no canto direito de Dida, igualando o placar em Caxias do Sul.

A virada poderia ter saído aos 29 minutos, em forte arremate de Adaílton de fora da área. Mas Dida, mesmo atrapalhado por desvio na retaguarda, fez bela defesa com a mão esquerda e evitou o segundo gol do Juventude. Depois, Fernando também espalmou forte chute de Barcos.

A rede não voltou a ser balançada no tempo regulamentar, o que levou a decisão da vaga aos pênaltis. O Juventude esteve próximo de ser eliminado depois de Adaílton desperdiçar sua cobrança. Mas André Santos (também chutando por cima do travessão) e depois Vargas (em chute defendido por Fernando) erraram e deram a vaga à equipe da casa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade