Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Kleina coíbe ansiedade desenfreada em jogo que pode antecipar vaga

William Correia São Paulo (SP)

Os jogadores do Palmeiras torceram e o Tigre ganhou do Sporting Cristal na Argentina, dando ao Verdão a condição de se classificar por antecipação às oitavas de final da Libertadores se derrotar o Libertad nesta quinta-feira, no Pacaembu. O resultado comemorado, porém, rendeu mais um trabalho a Gilson Kleina: conter a empolgação de seus comandados.

“O resultado do Tigre não pode criar uma ansiedade desenfreada para nós”, cobrou. “Dentro de casa, nossa chance é grande, mas temos 90 minutos para fazer um gol que pode dar a vitória. A equipe precisa ser equilibrada, competitiva, como vem atuando. Necessitamos de movimentação, dinâmica e buscar o gol a todo o momento, mas com equilíbrio.”

O temor do técnico é o cenário perfeito armado para o duelo contra os paraguaios. Pela primeira vez, a equipe terá casa cheia na temporada, já que todos os ingressos foram vendidos nessa terça-feira. E o elenco, que começou o ano contestado, poderá se garantir na próxima fase com um jogo de antecipação mesmo com 11 desfalques confirmados e ainda com Ronny e Caio como dúvidas.

Para completar, o Palmeiras está animado por atingir três vitórias consecutivas pela primeira vez desde outubro. “A responsabilidade é a de sempre. O importante é ter o controle da ansiedade, não achar que temos que nos classificar de qualquer forma. É importante esse equilíbrio emocional para atingirmos nosso objetivo”, cobrou Kleina.

O treinador ressalta a necessidade do comprometimento que fez o time dar uma reviravolta após perder por 6 a 2 para o Mirassol. “Precisamos continuar com o mesmo foco e atitude dos outros jogos. Temos pela frente um adversário experiente, que está invicto e merece muito respeito. Que possamos manter o nosso nível de atuação”, comentou.

Assim, sem alarde, o Verdão não quer nem pensar ainda na liderança de sua chave na Libertadores, que será garantida com vitórias nos dois próximos jogos, o último no dia 18, diante do Sporting Cristal, no Peru.

“As metas que definimos estão sendo atingidas aos pouquinhos. Se vencermos amanhã (quinta-feira), podemos pensar depois em sermos o primeiro do grupo, mas a meta mais importante é o foco no Libertad para a classificação”, frisou Kleina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade