Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Kleina reclama de mercado restrito e passa confiança a Kleber e Caio

Itu (SP)

Nem Leandro, artilheiro e sensação no Campeonato Paulista, salvou o ataque do Palmeiras na derrota por 2 a 1 para o Ituano. A ausência de um homem de área voltou a atrapalhar o desempenho do Verdão na temporada e os gols perdidos nos últimos jogos começam a preocupar Gilson Kleina para o momento mais decisivo do semestre.

O clássico contra o Santos nas quartas de final do Paulistão e as oitavas de final da Copa Libertadores da América com o Tijuana já tiram o sono do treinador. Contra Libertad e Sporting Cristal, assim como neste domingo em Itu, os meias criaram oportunidades, mas o ataque falhava nas finalizações, obrigando até o volante Charles a aparecer na frente e balançar as redes.

“Temos que ver o que se fala dos atacantes. O mercado esta restrito e o valor é bem acima do que o Palmeiras pode pagar. A diretoria está atenta e nós usaremos essa semana para trabalhar. O Kleber tem nossa confiança e o Caio vem sendo poupado para não agravar uma lesão muscular”, explicou Kleina, revelando a intenção de contratar um centroavante nos próximos dias.

Vinicius também falou sobre o momento vivido pelo setor ofensivo do Verdão em 2013. Elogiado pela dedicação na vitória por 1 a 0 sobre o Libertad, o camisa 19 não repetiu a boa atuação diante do Ituano e ainda perdeu uma das melhores chances da partida quando recebeu sozinho na frente do goleiro Anderson, demorou para finalizar e acabou desarmador.

Ciente dos erros cometidos pelo ataque nos últimos jogos, Vinicius vê a derrota em Itu como um castigo para que os palmeirenses passem a caprichar mais na frente do goleiro adversário. “Quem não faz toma e a gente foi castigado no final. Perdemos chances de matar o jogo e levamos o castigo”, lamentou o jogador criado nas categorias de base do Verdão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade