Futebol/Campeonato Mineiro - ( - Atualizado )

Marcelo Oliveira aprova desempenho e deve poupar atletas no Mineiro

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O Cruzeiro passeou em campo nesta terça-feira, no Mineirão, aplicando uma goleada de 5 a 0, em cima do Nacional, resultado que deixou o técnico Marcelo Oliveira extremamente satisfeito. O treinador da Raposa argumenta que o Cruzeiro conseguiu fazer a partida ficar fácil pelos gols marcados no começo do jogo e pelo ritmo que foi imposto.

“O jogo seria difícil se não tivéssemos imposto o nosso ritmo desde o início. Os gols cedo colaboraram com a performance do Cruzeiro. Este tipo de jogo quando você demora um pouco, começa um pouco de impaciência, o adversário cresce e marca muito. Eles marcaram forte, atrás da linha da bola, propondo um contra-ataque, mas o Cruzeiro foi para cima, se impôs, fez o gols e comandou o jogo”, analisou.

Marcelo Oliveira não escondeu a satisfação com o desempenho da equipe, e admite que a partida foi usada como um treino de luxo para observar situações de jogo. “Me agradou muito. Saíram boas jogadas, com a marcação iniciando no campo de ataque. Além da vitória e do primeiro lugar antecipado, a gente exercitou também para futuros jogos, mais difíceis e complicados”, declarou.

Com 28 pontos, o Cruzeiro não pode mais ser alcançado pelos concorrentes no Mineiro. Com isso, o técnico Marcelo Oliveira revelou que a tendência é poupar jogadores para a última rodada do estadual, jogo contra o Tupi, no estádio Mario Helênio, em Juiz de Fora. Atletas como Borges, Ceará e Leandro Guerreiro são favoritos para serem poupados.

“É possível sim que aconteça. Nem tanto pelo excesso de jogos, mas para administrar alguma situação. O Borges levou o cartão, em uma jogada que eu já havia comentado no intervalo, absolutamente normal, sem agressão, sem violência, sem nada. Temos que estudar a situação de cansaço de alguns. Talvez o Ceará, o Guerreiro, jogadores que estão atuando em todos em jogos e a gente precisa preparar bem para a semifinal”, afirmou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade