Futebol/Copa do Brasil - ( )

Mesmo com vitória, Oswaldo critica postura agressiva do Botafogo

Rio de Janeiro (RJ)

A vitória do Botafogo sobre o Sobradinho-DF, por 2 a 0, que garantiu a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil, não agradou o treinador Oswaldo de Oliveira. Apesar do triunfo em Volta Redonda, o comandante criticou a postura de sua equipe, que, segundo ele, não teve paciência para cadenciar o jogo.

“Durante um jogo de Copa do Brasil, o time atuou como se fosse o Carioca e não é por aí. Temos atuado frequentemente para decidir e essa obrigação de vencer os adversários de menor expressão no Carioca empurra naturalmente o nosso time para frente. Ao contrário, devemos saber administrar e jogar com paciência para não causar problema”, avaliou Oswaldo de Oliveira.

O treinador do Botafogo explicou que a postura adotada pelo adversário era de um time que se lançou ao ataque a qualquer custo, por isso precisava ter mais cautela. “Tivemos pela frente um franco-atirador, que mesmo com dois jogadores a menos se arriscou. O que restava para o Sobradinho não era o mesmo para o Botafogo e devemos levar isso em consideração”.

Com uma decisão no próximo final de semana, a semifinal da Taça Rio, Oswaldo de Oliveira afirmou que passou a preservar sua equipe no final do jogo com as alterações Feitas. Para o comandante, sua equipe deveria aproveitar mais o toque de bola.

“Nesse momento, é preciso ter calma e fazer a bola rolar, aumentar o campo e não cruzar a bola na mão do goleiro ou fazer lançamentos em profundidade. Eles não conseguiram acompanhar o nosso toque de bola com 10, imagina com oito na linha. A partir dali, era hora de pensar na semifinal (da Taça Rio, contra o Resende), que é sábado, logo ali. Quem entrou, foi com essa incumbência de passar esse relato”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade