Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Muricy vê diferença para anos anteriores, mas conta com fator Neymar

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Com a saída de alguns jogadores considerados titulares, ao longo do último ano – casos de Elano, que se transferiu para o Grêmio, e Paulo Henrique Ganso para o rival São Paulo –, além da contratação de sete reforços para a temporada 2013, o técnico Muricy Ramalho ainda vê o Santos em um momento de transição.

Por isto, o treinador acredita que a equipe praiana entra em uma situação diferente nas quartas de final da atual edição do Campeonato Paulista, em relação aos últimos anos, quando venceu o título estadual por três vezes consecutivas (2010, 2011 e 2012).

“É diferente. Aquele time vinha jogando há algum tempo, eram sempre os mesmos (atletas). A nossa equipe tinha um entrosamento grande e esse time foi modificado. Nos outros anos, nós estávamos mais entrosados, pois tínhamos mexido muito pouco na formação titular”, explicou Muricy.

Apesar disso, o comandante demonstrou otimismo e espera que os santistas embalem na reta final do Paulistão. O Peixe enfrenta o Palmeiras, no próximo sábado, às 16h15 (horário de Brasília), na Vila Belmiro, e se ganhar estará nas semifinais do torneio.

“Ainda estamos achando um time, por isso a diferença. Mas o Santos é grande e sempre chega forte no mata-mata. A nossa equipe tem histórico, está acostumada com decisões. Isso conta muito”, comentou.

Um dos fatores que anima Muricy Ramalho, para o mata-mata, é Neymar. O atacante, artilheiro do Paulista, com 12 gols marcados, brilhou nas últimas edições da competição estadual e já destacou que a sua motivação está em alta, na busca do tetracampeonato.

“É importante o Neymar pensar assim, porque vamos precisar muito dele. Aliás, não só do Neymar, como o time todo. É bom que todos pensem assim”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade