Futebol/Copa Libertadores - ( )

Ney destoa de elenco e não vê motivação do Galo em eliminar Tricolor

Luiz Ricardo Fini e Tossiro Neto São Paulo (SP)

O Atlético-MG já garantiu a primeira colocação geral da fase de grupos da Copa Libertadores da América e tem a chance de eliminar o São Paulo nesta quarta-feira. Apesar de os jogadores do clube paulista acreditarem na vontade do Galo de desclassificar o Tricolor, o técnico Ney Franco discorda de seus próprios atletas e não imagina que o adversário tenha esta pretensão.

“Acho que não existe esta fala no Atlético de ter de pisar na cabeça do São Paulo, mas sim de vir e tentar manter os 100% de aproveitamento contra um adversário qualificado. Se eu estivesse do outro lado, lançaria esta campanha (ao elenco). Passar disso é um pouco de exagero”, afirmou o técnico são-paulino.

No início desta semana, Osvaldo declarou que acredita na vontade do Atlético de “pisar na cabeça” do São Paulo, em discurso que foi seguido pelo volante Wellington. Porém, Ney Franco tem um pensamento diferente e, mesmo em situação desfavorável em relação ao time de Cuca, não acredita em superioridade dos mineiros.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Ney Franco acredita que a motivação do Atlético-MG é de manter os 100% de aproveitamento
“Coloco o São Paulo no mesmo nível do Atlético, nunca falei internamente que somos inferiores a eles. Por uma circunstância de dois confrontos mal feitos contra o Arsenal, estamos nesta situação, mas, no mano a mano, as duas equipes são equilibradas. São forças do Brasil e temos de fazer valer nosso mando em campo”, acrescentou.

O Atlético é o único participante com 100% de aproveitamento na fase de grupos do torneio continental, com 15 pontos. Enquanto isso, o São Paulo é o terceiro colocado na chave, com quatro. Para avançar, o time paulista precisa vencer e ainda contar com um tropeço do Strongest contra o Arsenal de Sarandí.

“Nós também deveríamos terminar brigando pelo primeiro lugar geral. O Atlético conseguiu isso com competência e vem para fazer um bom jogo. O São Paulo tem de resolver seus próprios problemas, vencer e ainda depender de um resultado que nos favoreça na Argentina”, ponderou o treinador.

Se conseguir a sobrevivência no torneio, o time de Ney Franco será o classificado com pior campanha, ou seja, obrigatoriamente enfrentará o Atlético-MG nas oitavas de final, com segundo jogo em Minas Gerais.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade