Futebol/Copa Libertadores - ( )

Nobre ainda considera Valdivia um dos melhores jogadores do Brasil

William Correia São Paulo (SP)

Valdivia completará nesta terça-feira, diante do Tijuana, no México, 13 jogos seguidos como desfalques e dificilmente estará em campo no dia 14, quando completará dois meses de sua última partida e o Palmeiras fará o duelo de volta pelas oitavas de final da Libertadores. Mesmo assim, o presidente do clube ainda o coloca entre os craques presentes no Brasil.

“O Valdivia como está se comportando neste ano e motivado do jeito que está é, sem dúvida nenhuma, um dos melhores jogadores em atividade no futebol brasileiro”, disse Paulo Nobre, compreendendo torcedores que nem veem o chileno como desfalque. “Respeito as opiniões contrárias, mas considero o Valdivia um grande desfalque.”

Mas não faltam argumentos para criticar o meia. O clube acertou sua volta em agosto de 2010 em transação que custará R$ 36 milhões a serem pagos até 2016, ano seguinte ao do fim de seu contrato. Em quase três anos, contudo, o camisa 10 não atuou nem em metade das partidas disputadas pelo Verdão.

“Qualquer grande jogador acaba dando prejuízo quando não entra em campo. Isso não é exclusivamente com o Valdivia. Você acaba sofrendo com qualquer jogador que tem uma contusão”, tentou minimizar Paulo Nobre.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Meia jogou menos da metade dos jogos do time desde 2010: negócio custará R$ 36 milhões a serem pagos até 2016
Neste ano, o Palmeiras, que fará sua 27ª partida na temporada na terça-feira, contou com Valdivia só em nove delas. “O Valdivia, infelizmente, está tendo um início de temporada com muitas contusões, o que é uma pena e lamentamos. Mas confiamos muito no nosso departamento médico e nos nossos fisioterapeutas. Motivado como está, tenho certeza de que o Valdivia estará em campo logo mais”, falou o presidente.

Mas o jogador causa problemas desde janeiro, já que se apresentou à pré-temporada com quatro dias de atraso alegando que treinou nas férias, e avisou que sua prioridade seria a seleção chilena. Entretanto, os profissionais do clube o veem mais comprometido em 2013. O próprio Nobre citou sua presença na Vila Belmiro, mesmo sem condições de jogo, para ver o clássico em que o time foi eliminado no Paulista, nesse sábado.

A última lesão, contudo, teve um ponto curioso. Os exames mostram que a contusão na coxa direita está cicatrizada, mas Valdivia alegou ter sentido dores logo após o clube vetar sua participação no amistoso entre Brasil e Chile no Mineirão, na quarta-feira.

De qualquer forma, Paulo Nobre tem total confiança no jogador mais caro de seu elenco. “Torço muito para que o Valdivia se recupere logo e possa voltar aos campos para ajudar o Palmeiras”, afirmou o presidente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade