Futebol/Copa Libertadores - ( )

Palmeiras promete melhorar, mas acredita que "perdeu na hora certa"

Callao (Peru)

A derrota para o Sporting Cristal não despertou sorrisos nos jogadores do Palmeiras. A consciência da campanha na fase de grupos da Libertadores, porém, gera satisfação. Apesar de ter perdido seus três jogos fora de casa, o Palmeiras avançou como líder de sua chave, o que mostra defeitos, mas também que eles apareceram em momento pouco prejudicial.

“Ninguém gosta de perder, mas foi na hora certa, tanto que ficamos em primeiro”, comentou Marcelo Oliveira, até vendo benefícios nas derrotas. “Em derrota, se aprende muita coisa. Temos que ser mais conscientes, com certeza. E não podemos deixar de ter a nossa pegada. Agora é mata-mata”, enfatizou.

No elenco, existe uma certeza de evolução. “Agora é outro campeonato. Temos que melhorar sempre e vamos melhorar para chegar longe”, falou Maikon Leite. “Tivemos três vitórias em casa, jogando com raça, vontade. Temos que buscar a mesma coisa fora”, comentou Ayrton.

Em discurso mais específico, Marcelo Oliveira aponta maior cuidado como visitante, já que, nesta condição, o time nem fez gol. “Nossa atenção precisa ser redobrada. Fora de casa, o time adversário conhece bem mais o campo, sabe as jogadas que precisa fazer em seus domínios.”

Após a reação alcançada desde a derrota por 6 a 2 para o Mirassol, nem o campo sintético do Tijuanda, adversário das oitavas de final, assusta. “Precisamos estar preparados para tudo para chegarmos aos nossos objetivos. Nada vai ser fácil, mas vamos enfrentar o que tivermos que enfrentar”, avisou Marcelo Oliveira.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Apesar de as derrotas não terem prejudicado muito, Marcelo Oliveira cobra atenção redobrada como visitante

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade