Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Por folga, Verdão celebra pedido atendido com jogo no México adiado

William Correia Guarulhos (SP)

Ao saber do calendário inicial divulgado pela Conmebol, com o jogo contra o Tijuana no México marcado para quinta-feira, o Palmeiras solicitou a mudança do duelo para o dia 30. E foi atendido, para alegria de dirigentes, comissão técnica e jogadores: o time terá a próxima semana para descansar e focar as oitavas de final da Libertadores.

Responsável pelo pedido à Conmebol, o presidente Paulo Nobre citou ainda outros problemas: pouco descanso para as quartas de final do Paulista, que serão disputadas nos dias 27 e 28, dificuldades para acertar a documentação de todos da delegação para ir a uma cidade perto da fronteira entre México e Estados Unidos e a impossibilidade de Henrique e Valdivia atuarem por Brasil e Chile, respectivamente, no amistoso de quarta-feira, no Mineirão.

“Além do tempo exíguo para a retirada de vistos e a desgastante viagem antes de um jogo importante do Paulistão, não gostaríamos que os nossos atletas perdessem a oportunidade de atuar por seus países. Tanto a Conmebol quanto as emissoras detentoras dos direitos de transmissão da Libertadores foram compreensivas e entenderam o nosso pedido”, agradeceu o dirigente.

Djalma Vassão/Gazeta Press
O zagueiro Mauricio Ramos comemorou a semana livre para ter mais tempo de preparação para enfrentar o Tijuana
Com a confirmação da notícia ao desembarcar do Peru nesta sexta-feira, o gerente de futebol Omar Feitosa também comemorou. “Ficaria muito perto dos outros jogos, a logística seria muito ruim. A melhor maneira para que pudéssemos fazer uma boa logística e tivéssemos um desempenho bom, nos jogos era com a alteração de datas.”

A comissão técnica e os jogadores pensaram mais no período de descanso, com a possibilidade até de uma folga ainda não confirmada na segunda-feira. Sem partidas na próxima semana, haverá tempo até para um treinamento em gramado sintético, atividade necessária para atuar no campo artificial do Tijuana.

“A mudança foi muito importante. Temos agora um tempo de descanso fundamental para a nossa logística. Temos jogos acumulados, jogadores extenuados por tudo que estamos passando. Essa mudança foi de grande valia para recuperarmos bem e termos uma semana cheia de trabalho”, comentou Gilson Kleina.

“Com o primeiro jogo no México, só no dia 30, teremos mais tempo para nos fortalecer e preparar”, concordou Mauricio Ramos. “Conseguimos o objetivo de classificar em primeiro, mesmo com a derrota. É estar preparado para o Tijuana. Vamos focar e jogar nossa vida no México”, prosseguiu o zagueiro, capitão do time na derrota de quinta-feira, para o Sporting Cristal, no Peru.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade