Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Por lesões, Grêmio torce para não pegar Santa Fé na próxima semana

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Depois de passar pelo Huachipato com muita dificuldade, o Grêmio torce agora para a Conmebol marcar o jogo de ida das oitavas de final da Libertadores para a primeira semana de maio. Assim, terá mais tempo de recuperar alguns titulares que se lesionaram nas últimas partidas, e que teriam poucas chances de reforçar a equipe caso a partida contra o Santa Fé, na Arena, ocorra na semana que vem. Os jogos das oitavas ocorrerão nas três próximas semanas.

É o caso dos meias Elano e Marco Antônio, por exemplo. O primeiro lesionou ligamentos do joelho e, embora esteja se recuperando bem, dificilmente terá condições de jogo caso a partida ocorra na semana que vem. Já Marco Antônio sofreu lesão muscular na semana passada, com previsão de 15 dias de parada. Seria dúvida caso a partida ocorra nos próximos dias, mas vira opção caso o jogo ocorra no início de maio.

O zagueiro Werley, com problema muscular no jogo desta quinta, também dificilmente jogará o primeiro jogo, embora haja mais chances de isso acontecer se a partida ocorrer daqui a duas semanas. Adriano, com torção no joelho, tem poucas chances de atuar mesmo que a partida não ocorra tão cedo. Quem certamente não jogará, seja na data que for, é Zé Roberto. Suspenso pelo segundo cartão amarelo, o principal jogador do Grêmio ficará de fora do jogo de ida.

Caso a Conmebol marque Grêmio x Santa Fé, na Arena, para a semana que vem, a tendência é que o jogo ocorra na quinta-feira, devido ao confronto entre Grêmio e São Luiz, na próxima segunda, pelo Gauchão. Caso jogue só na outra semana o jogo de ida, o Tricolor deve utilizar titulares no duelo pelo estadual. Se o calendário for mais apertado, a decisão de utilizar time principal deverá ser revista.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade