Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Ralf rejeita menosprezo e mostra alívio por tirar ‘pedra do caminho’

Helder Júnior Campinas (SP)

O volante Ralf avisou que o Corinthians queria “atropelar” a Ponte Preta neste domingo, no Moisés Lucarelli, em confronto válido pelas quartas de final do Campeonato Paulista. O objetivo foi alcançado com uma goleada por 4 a 0 sobre o algoz corintiano no Estadual do ano passado.

Após a partida, Ralf ressalvou que não teve a intenção de menosprezar a Ponte Preta com a sua declaração anterior à vitória. Um dos que haviam se ofendido com o volante foi o meia Chiquinho, que estava no Corinthians em 2012.

“Expliquei para o Chiquinho que ele interpretou mal o que eu disse. Falei em atropelar, mas sem menosprezo. Joguei em vários times pequenos e não teria motivos para fazer isso”, argumentou Ralf, que passou por Imperatriz, XV de Jaú, Gama, Noroeste e Grêmio Barueri antes de ganhar destaque no Corinthians.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Ralf comemorou com Emerson, autor do segundo gol do Corinthians na vitória sobre a Ponte
De qualquer forma, Ralf tinha um motivo para estar disposto a “atropelar” a Ponte Preta: a decepcionante eliminação de 2012 diante da adversária, no Pacaembu. “A Ponte já era uma pedra no nosso caminho faz tempo. Agora, felizmente, conseguimos o resultado positivo”, comemorou.

Atento após ter provocado Chiquinho, Ralf fez questão de pregar muito respeito ao próximo adversário do Corinthians. O volante e seus companheiros enfrentarão o Boca Juniors (que atravessa mau momento) na próxima quarta-feira, em La Bombonera, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América.

“Por ser um clube argentino, que ficou com o vice-campeonato contra a gente no ano passado, jogando em casa, eles darão a vida em campo. Mas vamos respeitar e tentar impor o nosso ritmo”, discursou Ralf.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade