Futebol/Copa do Brasil - ( )

Rivaldo lamenta hostilidades no Paraná: "pessoas têm memória fraca"

São Caetano do Sul (SP)

O meia Rivaldo, que esteve em campo na derrota de 1 a 0 do São Caetano, nesta quarta-feira, para o Arapongas-PR, na estreia da Copa do Brasil, mostrou-se chateado com o comportamento da torcida paranaense durante a partida. Quando ia cobrar um escanteio, por exemplo, o experiente jogador ouvia inúmeros xingamentos dos torcedores.

“Eu acho legal a maneira como sou recebido em alguns estádios, com as pessoas me aplaudindo. É claro que, às vezes, chateia, como em algumas oportunidades em os torcedores xingam a gente. Eles falam alguns palavrões que a gente escuta”, disse o meia, em entrevista ao Diário do Grande ABC.

Citando a conquista do pentacampeonato mundial, em 2002, Rivaldo criticou o comportamento dos torcedores que o ofenderam.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Aos 40 anos, Rivaldo assinou com o São Caetano no início deste ano e garante que irá defender o Santa Cruz antes de encerrar a carreira
“Me aplaudiram em 2002, quando conquistamos o pentacampeonato com a Seleção. Mas, hoje [ontem], como as pessoas têm memória fraca, começaram a xingar. Pelo menos o respeito eu tinha que ter. Mas isso é coisa da minoria”, falou.

Após ter sua saída do São Caetano especulado, Rivaldo, que não jogava há duas partidas, voltou a ser relacionado. “Quase aguentei os 90 minutos, mesmo com um jogador, que tinha somente 18 anos, me marcando homem a homem”.

Com a derrota, o São Caetano vai precisar vencer o Arapongas-PR por dois gols de diferença no jogo de volta, marcado para o próximo dia 17, no Anacleto Campanella, para passar à próxima fase da Copa do Brasil.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade