Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

"Sangue na veia", festa palmeirense tem ídolos e até filha de Kleina

William Correia São Paulo (SP)

Duas semanas após perder por 6 a 2 do Mirassol, o Palmeiras provou sua força ao vencer o Libertad nesta quinta-feira e já garantir vaga nas oitavas de final da Libertadores por antecipação. Uma superação que teve intensa celebração no Pacaembu, desde o ânimo exaltado do presidente Paulo Nobre até a presença da filha de Gilson Kleina em sua entrevista coletiva.

“Sangue na veia”, gritou Nobre, interrompendo a entrevista de Vinicius na saída do Pacaembu. “O presidente é coisa de louco, tem uma vontade de trabalhar e uma garra impressionantes. Ele passou isso para nós. Antes do jogo contra o Tigre, disse que não ia falar como presidente, mas como torcedor, e colocamos isso dentro de campo. Está dando certo”, sorriu o atacante.

Logo após o fim do jogo, o presidente deixou seu camarote no Pacaembu com um largo sorriso, mostrando-se bastante emocionado com o que tinha visto em campo. Aceitou todos os pedidos de fotos, todas tiradas erguendo o dedão e o dedo mínimo em gesto conhecido como “hang loose” e teve que ser retirado por seguranças e assessores para conseguir chegar aos vestiários.

“Foi um prêmio para um time que se doa em campo. Vim para o Pacaembu como torcedor e saio daqui orgulhoso”, comemorou o presidente, acompanhado pelo vice-presidente Maurício Precivalle Galiotte e o diretor executivo José Carlos Brunoro, que também se emocionou. “A classificação estava nas nossas metas, mas a vaga antecipada é mérito da garra desses jogadores”, falou Brunoro.

Reprodução/Facebook
Marcos assistiu ao jogo dos camarotes do Pacaembu ao lado de Valdivia e Evair foi exaltado pela torcida no setor VIP
Quem viu o jogo em local próximo ao dos dirigentes foram alguns ídolos do clube. O ex-atacante Evair esteve na área VIP e ouviu o tradicional grito “Êo, êo, Evair é matador” quando foi reconhecido. Nas cabines, o ex-goleiro Marcos acompanhou a partida ao lado de Valdivia, vetado por lesão na coxa esquerda. “Cheguei do Maranhão em cima da hora, mas deu para assistir ao jogo ao lado do Mago( está quase pronto para voltar), e o melhor de tudo é que o Verdão ganhou!”, escreveu Marcos em seu Facebook. Perto deles ainda estava o mesa-tenista Hugo Hoyama.

Nos vestiários, neste clima, Paulo Nobre e seus dirigentes parabenizaram bastante os atletas pelo desempenho na vitória por 1 a 0 sobre o Libertad. Gilson Kleina, mantido mesmo depois da vexatória goleada sofrida em Mirassol, também foi alvo de bastante comemoração.

No final de sua entrevista, Kleina teve mais um motivo para sorrir. Sua esposa Dea apareceu com sua filha, Eloah, de quatro anos, e se sentou para acompanhar a parte final das palavras do marido. E logo colocou a garota no colo do pai, que a abraçou intensamente.

“Sempre ficamos longe da família, mas hoje (quinta-feira) ganhei essa surpresa. Fico feliz por ela ter conseguido ver a vitória. Essa é uma das noites mais felizes que vivo desde que cheguei ao Palmeiras”, celebrou o treinador, sem deixar de sorrir com Eloah no colo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade