Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Sem explicação, Barcelona lamenta ter sido “humilhado” em Munique

Munique (Alemanha)

De cabeça baixa após sofrerem goleada por 4 a 0 no primeiro jogo das semifinais da Liga dos Campeões da Europa, os jogadores do Barcelona não encontraram palavras para explicar o passo decisivo que o Bayern de Munique deu em direção ao estádio de Wembley, palco da decisão do principal torneio continental. O zagueiro Piqué foi um dos poucos a se manifestar na saída de campo, demonstrando irritação pela atuação do time catalão.

“Eles foram superiores, então temos que felicitá-los a dar a cara a bater no jogo de volta, pensando em acabar a Liga dos Campeões o mais rápido possível. Somos o Barcelona e devemos ir a Camp Nou para ganhar o segundo jogo”, ilustrou o companheiro de zaga de Bartra, que não conseguiu segurar os gols marcados por Schweinsteiger, Mario Gomez, Robben e Thomas Muller.

Humilhado, Piqué decidiu não tranquilizar o ambiente após a derrota histórica e certificou a inferioridade de sua equipe na Allianz Arena: “Não tem muita explicação. Eles foram mais rápidos, mais fortes e jogaram um futebol bem melhor. Nos deram um “vareio”, nos humilharam. E o árbitro não teve influência, não podemos dizer isso de maneira nenhuma”.

AFP
Piqué não alcançou Muller e nem um dos outros três autores de gols nesta terça-feira, na Allianz Arena
Dentro de campo, sem conseguiu repetir a velha tática de trocar passes tentando acuar o adversário, o Barcelona viveu uma tarde de mau futebol do argentino Lionel Messi, que foi liberado pelo departamento médico apenas três horas antes de a bola rolar. Sem plenas condições físicas, o camisa 10 teve atuação pouco efetiva e retorna à Espanha frustrado com a goleada por 4 a 0 sofrida na Alemanha.

“Não vinha treinando, mas me sentia muito bem. Dar uma reviravolta é muito complicado, porque o Bayern é uma equipe muito boa, mas vamos correr atrás. Temos que nos levantar, definir a Liga dos Campeões e, se não der nesta temporada, mudamos o foco para a próxima”, lamentou Messi, visivelmente abatido pela iminente desclassificação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade