Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Sem ouvir de Kleina por que foi reserva, Ayrton só pensa em melhorar

William Correia São Paulo (SP)

Contratado ainda com aval de Luiz Felipe Scolari, Ayrton foi titular nos seis primeiros jogos do Palmeiras no ano e passou as 12 partidas seguintes na reserva. Gilson Kleina não explicou a razão do período sem chances, assim como não disse por que o lateral direito voltou a ser titular nos dois últimos compromissos. E o jogador não se incomoda com isso.

“Ele não falou nada, e também não questionei. Em momento algum fui até ele, não cabe a mim perguntar. É papel do treinador saber a hora que tem que tirar e pôr o jogador de volta”, conformou-se o camisa 2, elogiado por suas atuações contra Linense e Tigre. “Nesses jogos, pude dar o meu melhor, mas sei que ainda tenho muito a melhorar.”

A consciência de que sempre é necessário evoluir passa a ser o único discurso do ex-atleta do Coritiba, que já tinha ficado na reserva de Wendel, volante de origem, até chegar a não ser nem relacionado depois da contratação de Weldinho. O lateral direito que era quarta opção na função no Corinthians, porém, não convenceu mesmo com seguidas oportunidades.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Lateral voltou a ser titular nos dois últimos jogos e só sabe que ainda precisa melhorar
Só coube a Ayrton esperar a sua vez de novo. “A minha parte é trabalhar forte, em campo, e buscar meu espaço, estando sempre à disposição. Trabalho sempre com o objetivo e o foco de ajudar a equipe. Fiquei um período fora por opção do treinador, mas nunca desanimei. E agora estou feliz”, sorriu.

Nascido em uma família de palmeirenses de Piracicaba, o lateral direito passou a retomar a confiança de seu técnico quando jogou como meia, no sábado, em uma equipe cheia de reservas que venceu o Linense no Pacaembu. Ciente de suas dificuldades na marcação, Ayrton não se importa se jogar em outra função.

“Estou trabalhando forte sempre para poder ajudar o Palmeiras, que me recebeu muito bem. Independentemente da posição, estou aqui para dar o meu melhor. Sempre que precisarem, podem contar comigo. Estou aqui para jogar”, avisou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade