Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Uefa irá fechar estádios e suspender atletas em casos de racismo

Manchester (Inglaterra)

O secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, revelou nesta quarta-feira, em evento realizado em Manchester, quais serão as penas para jogadores e clubes envolvidos em casos de racismo na Europa.

De acordo com ele, atletas que ofenderem a etnia ou a cor de pele do adversário serão suspensos por no mínimo dez partidas. Já torcedores que entoarem cânticos racistas serão responsáveis pelo fechamento da parte do estádio em que estavam. Caso as ofensas se repitam, o clube receberá uma multa de 50 mil euros (aproximadamente R$ 130 mil) e todo o estádio será fechado, por tempo indeterminado.“Precisamos aplicar sanções que tenham algum tipo de efeito”, disse Infantino.

Nos últimos anos, alguns países da Uefa vêm sendo palco recorrente de manifestações racistas. Jogadores como o lateral esquerdo Roberto Carlos, o meia Kevin Prince Boateng e o atacante Mario Balotelli foram alvos de discriminação dentro de campo. O brasileiro teve uma banana atirada em sua direção, quando atuava pelo Anzhi-RUS, em 2011. Os jogadores do Milan, por sua vez, ouviram cânticos racistas em diferentes ocasiões.

No final de março, o presidente da Uefa, Michel Platini, encorajou os árbitros a pararem as partidas caso presenciem cenas de racismo, além de pedir que jogadores e técnicos denunciem atitudes semelhantes, “mesmo que isso prejudique a própria equipe”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade