Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Atletismo/GP Brasil de Atletismo - ( - Atualizado )

Ana Cláudia Lemos bate recorde sul-americano dos 100m no GP Brasil

Belém (Pará)

Com índice garantido para o Mundial de Moscou (RUS), em agosto, Ana Cláudia Lemos estabeleceu como meta correr os 100m do GP Brasil de Atletismo abaixo da marca de 11s. Se o objetivo em Belém (PA) não foi alcançado, a velocista brasileira obteve como “prêmio de consolação” o novo recorde sul-americano da prova, cravado com o tempo de 11s05, terceiro melhor do mundo na temporada.

A marca superou os 11s13 corridos por ela em Campinas há apenas oito dias. Além disso, a atleta de 24 anos bateu também o recorde da distância no GP Brasil, que era de 11s07 e pertencia à norte-americana Gwen Torrence deste 1994.

"Tenho o sonho de completar em menos de 11s00, pode ser 10s59 que já fico muito contente , mas estou muito feliz com o resultado”, garante Ana, que dividiu a alegria com a mãe, Raimunda, que teve que acompanhar a prova de Criciúma (SC). "Foi um presente para o dia das mães. Ela vai comemorar o domingo inteiro", dedica.

A segunda colocação ficou com a norte-americana Mikele Barber, que completou a prova em 11s15, enquanto o pódio foi fechado por Chauntae Bayne, também dos Estados Unidos, com o tempo de 11s18. Segunda melhor brasileira, Rosângela Santos foi a quarta, anotando 11s23.

"Eu estava muito desanimada porque meus resultados não estavam saindo. Agora, não. Recebi um ânimo novo e voltei a lutar pelo índice para o Mundial (11s17). Ganhei mais confiança e isso é muito importante nas competições”, admite.

Wagner Carmo/CBAt
Ana Cláudia Lemos não correu abaixo dos 11s, mas bateu recorde sul-americano e do GP Brasil nos 100m
Bruno Lins garante dobradinha brasileira nos 100m

Sem o mesmo brilho de Ana Cláudia, Bruno Lins garantiu a dobradinha brasileira nos 100m conquistando o ouro com 10s25. O tempo passou longe do índice estipulado pela CBAt para o Mundial de Moscou, em 10s14.

Também foram ao pódio Rondel Sorrilo, de Trinidad e Tobago, e o brasileiro Aldemir Gomes, com os tempos de 10s28 e 10s43, respectivamente. Bruno Lins ainda volta à pista para a disputa dos 200m rasos, onde luta para atingir a marca de 20s56 para o Mundial.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade