Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Atletismo/Mundial - ( - Atualizado )

Brasileira quer vaga nos 200m do Mundial-2013 e sonha com decisão

Bruno Ceccon São Caetano (SP)

Recordista sul-americana dos 100m e dos 200m, Ana Cláudia Lemos já está classificada para o Mundial de Moscou-2013 na primeira prova. Na etapa de São Paulo do Tour Brasileiro de Atletismo, programada para o próximo dia 19 de maio, ela espera garantir uma vaga na distância mais longa.

“A prova de 200m é a minha principal, a que mais gosto de correr. Espero que possa fazer o índice em São Paulo. Esse é o primeiro passo para depois pensar em estabelecer minha melhor marca no Mundial. Acredito que a prova em São Paulo vai estar muito forte”, declarou.

Para assegurar a classificação ao Mundial de Moscou nos 200m, Ana Cláudia precisa fazer 22s78. Dona do recorde sul-americano de 22s48, a velocista brasileira pouco correu a distância em 2013 e tem como melhor marca nesta temporada o tempo de 23s31 (com vento contra).

“Gostaria muito de ser finalista nos 200m. Atualmente, sinto que é uma prova bem real para mim. Não é fácil, mas também não é impossível. Por outro lado, os papéis podem se inverter e talvez eu tenha melhor performance nos 100m do que nos 200m”, declarou Ana Cláudia.

Antes de buscar o índice em sua distância predileta em São Paulo, a brasileira participa do Grande Prêmio Brasil, programado para o próximo domingo, em Belém do Pará. Inscrita somente na prova de 100m, Ana Cláudia Lemos pensa em melhorar a própria marca.

Djalma Vassão/Gazeta Press
A velocista brasileira Ana Cláudia Lemos espera conseguir a classificação para o Mundial-2013 na prova de 200m
“O clima mais quente é bom para a velocidade e a prova está bem forte. Tem as brasileiras, que estão muito bem, e também algumas estrangeiras. Espero dar o meu melhor e isso significa buscar o meu melhor resultado, independentemente do pódio”, declarou.

A competidora está inspirada na disputa dos 100m. No último final de semana, ela bateu o próprio recorde sul-americano ao registrar a marca de 11s13 em um torneio realizado em Campinas. Antes disso, ainda na semifinal, cravou 10s93, mas o vento estava acima do permitido (2.2 m/s).

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade