Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Atletismo/Liga de Diamante - ( - Atualizado )

Em alta, recordista brasileira prepara estreia na Liga de Diamante

Eugene (EUA)

Em alta nesta temporada, a velocista brasileira Ana Cláudia Lemos se prepara para estrear na Liga de Diamante. No próximo sábado, a competidora disputa a prova de 100m da etapa de Eugene da competição ao lado de adversárias estrangeiras de elite.

"Como primeiro passo, gostaria de, pelo menos, manter as marcas que venho fazendo no Brasil para não quebrar a sequência de bons resultados", disse Ana Cláudia, recordista sul-americana dos 100 m (11s05) e dos 200 m (22s48), que já tem índice para o Mundial de Moscou nas duas distâncias.

Em Eugene, ela enfrentará rivais do porte das jamaicanas Shelly-Ann Fraser e Verônica Campbell, além da norte-americana Allyson Felix. “Minhas adversárias já foram campeãs olímpicas ou mundiais. Só eu ainda não fui. Mas isso também pode me ajudar a fazer a minha melhor marca”, afirmou a brasileira, otimista.

O técnico Katsuhico Nakaya, por sua vez, valoriza a chance. “A Ana vai enfrentar as melhores do mundo. Vai ser bom entrar na disputa com atletas desse nível, correr ao lado delas e até atrás delas. É uma boa oportunidade para ver o que vai acontecer no Mundial. Quero que ela chegue a Moscou sabendo o que vai encontrar”, disse.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Em grande fase, Ana Cláudia deve disputar o Mundial de Moscou nos 100m, nos 200m e no revezamento 4x100m
Mauro Vinícius da Silva, mais conhecido como Duda, também disputará a etapa de Eugene da Liga de Diamante. O atleta, com índice para o Mundial de Moscou no salto em distância, entra em ação já na sexta-feira na competição realizada nos Estados Unidos.

"Estou bem leve, bem rápido. O Tide (técnico) programou treinos específicos para que eu conseguisse manter a forma de competição. Não estou fazendo treinos pesados, daqueles que você já chega cansado para competir", explica o saltador. Quarto colocado na etapa de Mônaco da Liga de Diamante, ele espera saltar acima dos 8,0m em Eugene.

No salto triplo feminino, o Brasil contará com Keila Costa. Com dores nas costas, ela terminou a etapa de Xangai da Liga apenas na oitavava colocação e desistiu de competir em Nova York. Ela já tem o índice da Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat) e espera alcançar o índice A da Federação Internacional de Atletismo (IAAF).

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade