Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Atletismo/GP de São Paulo - ( - Atualizado )

Jadel Gregório promete homenagear filho em estreia na temporada

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

O GP de São Paulo, programado para a manhã deste domingo, será a primeira competição outdoor de Jadel Gregório na temporada de 2013. No Estádio Ícaro de Castro Mello, ele promete homenagear o filho nascido recentemente em Edmonton, no Canadá.

“Vou usar uma camiseta com o nome e a foto dele para saltar”, avisou Jadel. Na manhã deste sábado, ele realizou um treinamento leve no palco do evento, com abertura prevista para as 8h30 (de Brasília). A primeira prova, o salto em distância masculino, começa às 9 horas e a entrada é gratuita.

Dono do recorde sul-americano do salto triplo (17,90m), Jadel conquistou a medalha de prata do Mundial de Osaka-2007. Na véspera de estear na temporada, ele manifesta o desejo de alcançar o índice (16,85m) para participar da edição de 2013 do campeonato, programada para o mês de agosto, em Moscou.

“Fiquei fora de alguns Mundiais, mas venho treinando bem e o objetivo é fazer o índice para poder chegar em Moscou e competir em alto nível. Estou me sentindo bem e gosto da pista do Ibirapuera. Espero que a atmosfera de competir no Brasil possa fazer com que eu comece o ano bem”, declarou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Triplista Jadel Gregório planeja homenagear o filho, batizado de Akar, durante o GP de São Paulo neste domingo
Garantir uma vaga no Mundial também é o objetivo do jovem triplista Jonathan Silva, 21 anos. Um dos representantes do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, ele lidera o ranking nacional de 2013 com a marca de 16,78m e vem de vitória no GP de Uberlândia (16,77m).

“O Jonathan está bem consistente nesse ano. Nas quatro competições que disputou na temporada, ficou acima dos 16,70m. Ou seja, fez o segundo, o terceiro, o quarto e o quinto melhores saltos da vida. Ele está muito perto do índice. Vai sair a qualquer hora, talvez amanhã”, apostou o técnico Nélio Moura.

A melhor marca na carreira de 17,39m, aliada à consistência de seu pupilo nesta temporada, leva o treinador e projetar uma possível decisão no Mundial. “Hoje, o Jonathan tem marcas que o colocariam na final, já conseguiu quatro vezes um resultado de final. Agora, falta apenas um salto um pouco melhor para garantir a vaga na competição”, declarou Nélio.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade