Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

João do Pulo é homenageado com quadro no Memorial do Salto Triplo

São Paulo (SP)

O Instituto Memorial do Salto Triplo (IMST) contará a partir do próximo sábado com um quadro em homenagem a João do Pulo, duas vezes medalhista olímpico na prova. A obra, feita por Giuseppe Ranzini, está atualmente em exposição na mostra “Atletas negros que marcaram o século XX”, no Hotel Mercure em São Paulo.

No quadro, o artista brasileiro representa João do Pulo no salto em que anotou o recorde mundial do salto triplo durante os Jogos Pan-americanos de 1975, na Cidade do México, competição em que conquistou a medalha de ouro. O atleta nacional foi bronze na prova nos Jogos Olímpicos de Montreal-1976 e Moscou-1980.

"Receber o quadro de um dos maiores atletas brasileiros de todos os tempos não tem preço. Nosso acervo ainda é pequeno, mas a cada ano recebemos mais objetos e memórias que retratam o salto triplo e seus ícones. O IMST foi criado para preservar a prova que mais rendeu medalhas olímpicas ao País”, disse o presidente da entidade.

Na mostra no Hotel Mercure, Adhemar Ferreira da Silva, ouro nas Olimpíadas de Helsinque-1952 e Melbourne-1956, também ganhou uma obra. Maurren Maggi, campeã do salto em distância em Pequim-2008, foi convidada de honra da exposição.

"Espero, um dia, ganhar uma obra como essa. São exposições que marcam a história do nosso esporte e todos devem prestigiar", afirmou a atleta. 

Divulgação
Quadro feito por Giuseppe Ranzini retrata recorde mundial de João do Pulo no salto triplo em 1975

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade