Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Aloísio suporta dor no ombro e deixa Morumbi como diferencial

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O atacante Aloísio machucou o ombro esquerdo nesta quarta-feira logo no primeiro minuto em campo, após substituir Silvinho no intervalo, porém não pediu para sair. Contrariado, ele suportou a dor e acabou sendo um dos diferenciais para a vitória são-paulina por 5 a 1, construída toda na segunda etapa de jogo.

Além de brigar pela bola e dar passe para Luis Fabiano abrir o placar, aos 15 minutos, ele também balançou a rede aos 23, sendo elogiado pelos companheiros de elenco.

"Esse espírito dele foi o diferencial. A entrega dele contagia. Esse espírito de luta faz com que o cara atrás dele corra também. Esse é o espírito de competitividade necessário", disse o goleiro e capitão Rogério Ceni, que falhou no único gol sofrido ao dar passe errado, nos pés de Dakson.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Atacante fez gol após deslocar ombro esquerdo
"A característica do Aloísio é essa. É um jogador guerreiro", falou o técnico Ney Franco. "A entrada dele, e também a do Maicon (no lugar de Roni), foi determinante para a gente ganhar o setor de meio-campo. Eles ajudaram a marcação, não deixaram o Vasco sair jogando. Foi determinante para a nossa vitória".

Sem se empolgar com os elogios, até em razão da dor que ainda sentia no ombro, Aloísio se limitou a dizer que "procurou ajudar" e estava "feliz". Segundo ele, o incômodo não deve tirá-lo da partida de domingo, contra o Atlético-MG, no Independência. Logo após a partida, ele iniciou tratamento com uso de gelo.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade