Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série A - ( )

Antes de estreia, Oliveira não vê problemas em jogar no Independência

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O Cruzeiro se despediu temporariamente do Mineirão, no jogo da última quarta-feira, contra o Resende, e só deve voltar a jogar no Gigante da Pampulha no mês de julho. O estádio já foi entregue para a Fifa para disputa da Copa das Confederações, enquanto isso, a Raposa vai estrear no Brasileiro, contra o Goiás, atuando Independência. O técnico Marcelo Oliveira não vê problemas em atuar no Horto, e afirma que a postura da equipe tem que ser a mesma.

“Jogamos menos no Independência, jogamos um tempo maior no Mineirão. O que muda é o numero de torcedores que nos apoiarão. Não pode mudar a atitude, a vontade e o envolvimento em busca de um resultado positivo. Não vejo nenhuma dificuldade por jogar no Independência. É um campo muito bom, a dimensão é a mesma. Estamos preparados para a vitória lá também”, declarou.

Desde a reabertura do Mineirão, o Cruzeiro mantém aproveitamento de 100% no estádio, vencendo, inclusive, o arquirrival Atlético-MG por duas vezes. O técnico Marcelo Oliveira deixa claro que independente do estádio que o time celeste tem que continuar com o mesmo rendimento. O treinador tem a receita para a Raposa se dar bem no Brasileiro antes e depois da parada para a Copa das Confederações.

“São duas situações, a primeira, são cinco jogos isolados, e nós vamos junto com os jogadores criar condicionamento para esses cinco jogos. É uma meta mínima, importante, que é estabelecida internamente. E, um entendimento para a nova competição, pontos corridos, maior regularidade. Uma desatenção, uma infelicidade agora pode custar caro no final do campeonato”, disse.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade