Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Apoio solitário de torcedor marca reapresentação do Palmeiras

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

Os jogadores do Palmeiras tiveram uma surpresa na volta aos treinos, na tarde desta quarta-feira, na Academia de Futebol. Desta vez, nada de protestos por conta da eliminação na Libertadores. Um torcedor de Cuiabá compareceu à Academia de Futebol para apoiar o grupo e foi até convidado a entrar para acompanhar os trabalhos.

O técnico em enfermagem Mateus Bruno, de 22 anos, viajou de Cuiabá à capital paulista apenas para ver o time do coração em campo contra o Tijuana. No dia seguinte da eliminação, decidiu ir à porta da Academia com uma mensagem escrita em cartolina branca: “Não temos estrelas, mas temos 11 guerreiros”.

Ao chegar para trabalhar, o zagueiro Maurício Ramos gostou do que viu e, segundo o torcedor, fez o convite para assistir ao treino. Com a faixa exposta no alambrado de um dos campos do centro de treinamento, Mateus chamou a atenção dos jogadores que passavam e até pediu para posar para uma fotografia ao lado do goleiro Bruno, que deixou o jogo contra os mexicanos como vilão.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Torcedor compareceu ao treino e foi convidado pelo zagueiro Maurício Ramos a entrar
“Fique tranquilo, porque errar acontece em toda profissão”, afirmou o torcedor ao jogador, que agradeceu pelo apoio. Ao sair do campo, o volante Wendel também elogiou o comportamento do fã: “Você é palmeirense mesmo”, afirmou, sorrindo.

Mateus explicou que está é a segunda vez neste ano que viaja a São Paulo para acompanhar o Palmeiras. Ao se declarar fã de Bruno e Maurício Ramos, ele se lembrou de quando assistiu à vitória sobre o União Barbarense, em fevereiro, pelo Paulistão.

Além disso, o torcedor também busca contato com palmeirenses sempre que pode em Cuiabá. No mês passado, quando o Vitória foi à cidade para enfrentar o Mixto, Mateus procurou o elenco do time baiano para conseguir uma foto com Deola. Apesar da saída do goleiro do Verdão, o palmeirense alega que tem admiração pela época em que o atleta defendeu o clube paulista.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade