Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Bianchi fala em guardar Riquelme para confronto no Pacaembu

Marcos Guedes, enviado especial Buenos Aires (Argentina)

Tite estava certo de que Riquelme retornaria ao Boca Juniors no confronto com o Corinthians, na última quarta-feira, mas o meio-campista pode ficar mais duas semanas fora. De acordo com o técnico Carlos Bianchi, o planejamento é para que o meia esteja pronto na partida de volta contra o Timão, no próximo dia 15, no Pacaembu.

O atleta de 34 anos está em recuperação de uma lesão muscular na coxa esquerda. Ele já voltou a treinar, mas não reúne as melhores condições físicas, motivo pelo qual a comissão técnica azul e amarela prefere prepará-lo sem tanta pressa.

“Estão esperando que Román renda muito. Para isso, ele precisa estar bem fisicamente. Caso contrário, vai receber críticas de todos os lados. Tenho de protegê-lo, pois é um jogador muito útil para o time”, comentou Carlos Bianchi.

Na visão do próprio Tite, a entrada de jogadores “mais intensos” nos lugares que poderiam ter sido ocupados por Riquelme e Ledesma acabou mudando a cara do meio de campo do Boca. O Corinthians sofreu e acabou sendo derrotado por 1 a 0 na Bombonera.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Segundo Carlos Bianchi, Riquelme não pode ser exposto sem as melhores condições físicas
Terminada a partida, multiplicaram-se as questões sobre o clássico do time portenho contra o River Plate, no domingo. Segundo Bianchi, Riquelme dificilmente estará em campo nesse jogo e também na partida seguinte, diante de outro rival, o San Lorenzo.

A ideia, diz o experiente treinador, é deixar o meio-campista pronto para armar os contra-ataques contra o Timão, na partida de volta das oitavas de final da Libertadores. “Contra o River, serão 14 dias desde que Román se machucou. Tenho em mente muito mais a revanche do que qualquer partida do campeonato.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade