Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Corinthians perde gols, mas busca empate com Goiás no final

Goiânia (GO)

O plano de arrancar nas rodadas iniciais do Campeonato Brasileiro não vem sendo concretizado pelo Corinthians. Depois de empatar em casa na estreia, o time do Parque São Jorge vacilou em Goiânia e perdeu gols, mas ao menos evitou a derrota no final, buscando a igualdade por 1 a 1.

Mesmo com muitos torcedores no Serra Dourada -- o estádio estava, no mínimo, dividido --, o Timão deixou para atacar no segundo tempo. No primeiro, viu Ernando ganhar de cabeça de sua defesa e aproveitar o próprio rebote após ótima defesa de Cássio. Fábio Santos ficou olhando o tempo todo.

Escalado no lugar do gripado Guerrero, Alexandre Pato teve mais uma atuação fraca e perdeu um gol sem goleiro no Serra Dourada. Ele foi um dos jogadores a desperdiçar os passes precisos de Douglas, que viveu jornada inspirada nos passes. Romarinho e Guerrero, que substituiu Emerson na etapa final, também erraram na frente do goleiro Renan.

O juiz Rodrigo Nunes de Sá atrapalhou o Alvinegro, dando falta de Pato em pênalti claro de William Matheus, que já tinha amarelo e meteu a mão na bola. Mas o Corinthians pressionou até o final e chegou ao gol em cruzamento ruim de Douglas. Ralf consertou de letra, e Guilherme contou com desvio em Thiago Mendes para empatar aos 41 minutos.

Com dois resultados iguais, o atual campeão mundial conquistou dois pontos no Nacional. O Goiás não comemorou a primeira vitória, mas teve uma recuperação parcial da péssima rodada inicial, pontuando pela primeira vez em seu retorno à primeira divisão.

Divulgação/Agência Corinthians
Douglas foi, de longe, o melhor jogador do Corinthians no Estádio Serra Dourada (foto: Rodrigo Coca)
O jogo
As duas equipes apresentaram mudanças em relação à primeira rodada. Com Renan no gol, Rodrigo na zaga e Dudu Cearense e Ramon no meio, o Goiás cresceu em relação à derrota por 5 a 0 para o Cruzeiro, até porque era difícil piorar. Já o Corinthians teve desempenho pior ao do empate por 1 a 1 com o Botafogo.

Douglas entrou no lugar de Danilo e conseguiu bons passes, mas Alexandre Pato representou uma queda brusca em relação a Paolo Guerrero. Foram incontáveis toques de letra e bolas perdidas pelo camisa 7, que não faz o trabalho de pivô tão bem executado pelo peruano.

Assim, mesmo sem uma armação genial ou maioria de torcida em seu próprio estádio, o Goiás foi o time mais perigoso do primeiro tempo. A equipe esmeraldina soube bloquear muito bem os lados do campo, freando Romarinho e Emerson, fazendo o adversário forçar o jogo pelo meio.

Geralmente em jogadas pelos lados, os donos da casa foram chegando. Hugo chegou a balançar a rede da entrada da área, já com a zaga corintiana e o goleiro Cássio parados pela marcação de um impedimento duvidoso. Dudu Cearense, em chute de fora da área e em domínio mal executado na área, esteve perto do gol.

Foi em uma das bolas perdidas por Pato que começou a se desenhar o gol que tirou o zero do placar. Os anfitriões partiram pela esquerda, e Fábio Santos teve de cortar o cruzamento pela linha de fundo. Araújo cobrou, e Fábio Santos ficou olhando Ernando subir no primeiro pau. Cássio fez defesa excelente, mas Fábio Santos continuou assistindo, e Ernando aproveitou o próprio rebote.

Na tentativa de tirar o Corinthians da inércia, Tite inverteu Romarinho e Emerson, levando o Sheik para o lado direito no início da etapa final. Melhorou a movimentação, com maior espaço para os inspirados passes de Douglas. Um deles deixou Romarinho em boa posição, mas o atacante não dominou. Outro colocou Alexandre Pato na cara de Renan. O atacante de R$ 40 milhões driblou o goleiro e inacreditavelmente chutou por cima.

Poupado do primeiro tempo, Guerrero foi acionado no lugar de Emerson, aos 12 minutos. E logo teve boa oportunidade em cruzamento de Edenílson, vendo Renan fazer ótima defesa em seu cabeceio. Pouco depois, Pato dominou na área e viu William Matheus, que já tinha amarelo, meter a mão na bola. O juiz deu falta do corintiano.

A pressão aumentou, com Douglas mantendo sua precisão nos lançamentos. Guerrero recebeu um deles com bom domínio, mas tirou também do gol ao deixar a bola fora do alcance de Renan. Aí o time foi de vez ao ataque com o garoto Léo no lugar de Edenílson.

O cerco deu certo aos 41 minutos, quando Douglas viu seu escanteio da esquerda ser cortado. Ele bateu rasteiro para a área e viu Ralf ajeitar de letra. Guilherme brigou, bateu cruzado e, com o desvio da bola em Thiago Mendes, comemorou o gol que evitou a derrota, mas não deixou os corintianos satisfeitos.

Divulgação/Agência Corinthians
Guilherme impediu que o Corinthians deixasse Goiânia sem nenhum pontinho (foto: Rodrigo Coca)

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade