Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Coritiba derrota o Nacional-AM, mas é eliminado da Copa do Brasil

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Finalista nas duas últimas edições da Copa do Brasil, este ano o Coritiba não conseguiu avançar à terceira fase da competição após uma vitória insuficiente de 1 a 0 sobre o Nacional-AM, no jogo de volta no Estádio Couto Pereira. No primeiro confronto, vitória do Leão por 4 a 1 em Manaus.

O Alviverde conseguiu abrir o placar aos 29 minutos, com Geraldo, que recebeu assistência de Robinho e, de cabeça estufou as redes. Os donos da casa voltaram pressionando muito na segunda etapa, mas após Alex perder a cobrança de uma penalidade, aos 21 minutos, o animou diminuiu.

Na próxima fase da competição, o Nacional vai enfrentar a Ponte Preta. Ao Coritiba resta focar a Série A do Campeonato Brasileiro, que começa no domingo, com confronto diante do Atlético Mineiro.

O jogo – O Alviverde, apoiado pelo torcedor, começou pressionando. Logo no primeiro minuto, Victor Ferraz cruzou e Geraldo desviou na rede, pelo lado de fora. Aos seis minutos, Pereira recebeu com liberdade para abrir o placar, mas o árbitro anotou o impedimento. Só dava Coxa que, entretanto, não conseguia bancar as redes. Aos 10 minutos, Alex cobrou falta e a bola foi direto pela linha de fundo.

Júnior Urso quase conseguiu fazer o gol em um lance estranho. Aos 15 minutos, em um cruzamento torto que saiu raspando a trave. A situação quase se agravou aos 24 minutos, com Erick, na área, de frete para o crime, conseguiu mandar por cima da meta. A tranquilidade mostrada nos primeiros minutos pelo time da casa, começou a se esvair junto com o tempo.

Divulgação
A vitória por 1 a 0 do Coxa não foi suficiente para compensar a derrota por 4 a 1 sofrida para o Nacional-AM na ida
Mas, vivendo sua melhor fase no Coritiba, o angolano Geraldo apareceu para dar esperanças ao torcedor, aos 29 minutos desviando de cabeça para abrir o placar. A pressa aumentou e, aos 32 minutos, Robinho, de bico, mandou para fora. Alex aparece bem aos 35 minutos, desviando cruzamento no travessão. O garoto de ouro voltou a mostrar categoria aos 40 minutos, chutando no ângulo, mas parando no goleiro Jairo e na trave.

Para o segundo tempo, o Coxa retornou com o meia Zé Rafael no lugar do volante Gil. Logo em seu primeiro lance, Zé Rafael deixou a defesa para trás e, de frente para o gol, tocou para fora, perdendo uma oportunidade incrível. Um minuto depois, Leandro Almeida desviou de cabeça pela linha de fundo. Alex tentou mais uma testada, aos seis minutos, e Jairo operou um milagre no Alto da Glória.

A pressão era total, mas a bola alviverde teimava em não entrar, especialmente pela atuação do goleiro Jairo, que voltou a aparecer com destaque aos nove minutos, em cruzamento fechado de Zé Rafael. Em uma rara chegada do Nacional, aos 12 minutos, Dinamite arriscou de fora da área, para fora após desvio de Pereira. Sem conseguir o gol, novamente o Alviverde passou por momento de nervosismo.

Mas, aos 20 minutos, o árbitro viu toque da mão dentro da área do Nacional e marcou a penalidade. Na cobrança, Alex - até ele - escorregou e chutou na trave, desperdiçando a chance. Com o nome gritado pela torcida, Alex tentou se redimir em cobrança de falta, aos 29 minutos, mas a defesa afastou. O desânimo era evidente pelo lado coxa-branca e preocupava o torcedor. Aos 40 minutos, Alex cobrou falta, a bola desviou no meio do caminho e saiu em tiro de meta. Com isso, o time amazonense administrava ao som de ‘olé’ das arquibancadas.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade