Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Dado reclama de pênalti, lamenta recuo e aprova cerco a Neymar

Marcos Guedes Mogi Mirim (SP)

Orgulhoso da campanha do Mogi Mirim no Campeonato Paulista, Dado Cavalcanti deixou o estádio Romildão lamentando alguns erros na derrota nos pênaltis para o Santos nas semifinais – 5 a 4 nos pênaltis, após empate por 1 a 1. Um deles foi o recuo de sua equipe, que abriu o placar no fim do primeiro tempo, após o intervalo.

“Era uma preocupação minha não recuar tanto, mas acabou sendo inevitável. Tive que fazer substituições rápidas, o João Paulo se machucou, o Henrique sentiu. Ainda assim, tivemos a chance. O Santos não teve um lance crucial além do gol. Qualquer piscar de olhos pode ser fatal. Tomamos o gol em uma bobeira nossa”, analisou.

O treinador reclamou de um suposto pênalti em Wagninho, que realmente foi derrubado, mas o lance ocorreu fora da área, por pouco. Ele preferiu não se estender sobre o assunto, “para que não fique como desculpa”, porém afirmou que o Mogi merecia ter avançado, “pelo que foi feito no campeonato e pelo que foi feito na semifinal”.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Neymar teve uma boa marcação e escapou de críticas maiores porque o Santos acabou avançando
Reclamações à parte, Dado Cavalcanti gostou do comportamento de seus jogadores no confronto com o Peixe. Segundo ele, os atletas souberam lidar com o clima de pressão no estádio Romildão cheio, algo que não acontece com grande frequência.

A marcação ao atacante Neymar, que não fez uma boa partida, também foi elogiada. “Claro que um jogador da qualidade dele vai achar o espaço, mas, na medida do possível, conseguimos fazer um bom trabalho, sempre com cobertura.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade