Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Declaração de atacante do Santa Fé mobiliza Grêmio para jogo em Bogotá

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

A frase do atacante Wilder Medina ao jornal Marca Colombia de que o Santa Fé iria “comer” o Grêmio irritou o time gaúcho. Os dirigentes do futebol tricolor Rui Costa e Marcos Chitolina rebateram a provocação do colombiano e prometeram “incendiar” os ânimos do vestiário gremista a partir do que disse o goleador do Santa Fé na temporada, com 11 gols.

“Não falo de antropofagia, pois não entendo de canibalismo”, ironizou Rui Costa, em entrevista à Rádio Gaúcha. O diretor executivo também avisou que alguém que provoca um clube do tamanho do Grêmio deve “arcar com as consequências”. Já Chitolina foi ainda mais enfático: “vamos ver quem vai comer quem”, disparou. Os jogadores evitam dar declarações a respeito da provocação de Medina, preferindo dar a resposta dentro de campo.

O Grêmio precisa de um empate em Bogotá para seguir adiante na Libertadores. Caso passe, o Tricolor enfrentará o Real Garcilaso nas quartas de final da competição. Nesta terça à noite o técnico Vanderlei Luxemburgo deve comandar um treino secreto na capital colombiana, como parte da preparação para o confronto da próxima quinta-feira.

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Os jogadores do Grêmio realizaram um treinamento na última segunda-feira, no gramado do Club de Los Lagartos, em Bogotá

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade