Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Desconfiança externa vira combustível para Vasco renascer em 2013

Juiz de Fora (MG)

A crise do Vasco da Gama começou com a debandada dos principais ídolos da equipe e culminou com a péssima campanha na Taça Rio. O ambiente turbulento e as atuações irregulares da equipe criaram um clima de desconfiança em São Januário que, para Paulo Autuori, agora é usado como motivação para os jogadores.

O primeiro passo para o elenco provar à torcida que é capaz de crescer na temporada acontece neste sábado, no amistoso contra o Tupi. Apesar de não ser uma partida oficial, o treinador quer ver o time se doando ao máximo para sair do estádio Radialista Mário Helênio com uma vitória convincente.

“Temos que trazer a realidade da partida cada vez mais para o dia a dia. As expectativas em relação ao nosso time são baixas por parte da torcida, da imprensa e dos adversários. Temos que provar o contrário jogando futebol e mostrando que somos uma equipe competitiva”, pediu o comandante em entrevista coletiva.

Outro combustível para elevar o ânimo dos vascaínos é o apoio demonstrado pelos torcedores que estão acompanhando a estadia da equipe cruz-maltina em Minas Gerais. “É bom para a autoestima, mas temos que retribuir com atitude mesmo sendo um amistoso”.

A tendência é que Paulo Autuori escale o Vasco para o amistoso com o Tupi neste sábado no tradicional 4-4-2 e com todos os jogadores de linha definidos: Nei, Luan, Renato Silva e Yotún; Sandro Silva, Fellipe Bastos, Fábio Lima e Dakson; Eder Luis e Tenorio. Apenas no gol a disputa está em aberto.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade