Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Libertadores - ( - Atualizado )

Flu lamenta “cinco minutos de bobeira”’ e a injustiça do futebol

Assunção (Paraguai)

Após o apito final, poucos jogadores do Fluminense queriam falar sobre a eliminação da equipe na Libertadores. Em mais uma edição, o sonho de conquistar a América foi adiado e o ‘Time de Guerreiros’ sentiu o golpe. Precisando de um empate com gols, o Tricolor saiu na frente, mas sofreu a virada ainda no primeiro tempo. A pressão no segundo tempo pouco adiantou: o Olímpia garantiu a vaga nas semifinais.

Com a missão de mudar o panorama da partida, Thiago Neves entrou no segundo tempo, mas pouco conseguiu fazer. Na saída do gramado, o jogador não quis falar muito, mas definiu o momento crucial do jogo. “Não deu, fizemos um primeiro tempo bom, mas foram cinco minutos de bobeira. Este cinco minutos nos tirou da Libertadores”, analisou o meia, citando o momento em que o Olímpia fez seus dois gols na partida.

Rafael Sobis também entrou no decorrer da etapa complementar, mas, assim como Thiago Neves, também não foi feliz. Sem fugir da responsabilidade pela eliminação, o atacante, em nome do grupo, assumiu a culpa pela queda e evitou falar de outros fatores que poderiam ter atrapalhado a caminhada do Tricolor. “A culpa é totalmente nossa, temos que assumir. Vamos abaixar a cabeça, pensar um pouco, não falar besteira e acreditar neste time que a gente tem. Paciência. Futebol nem sempre é justo”, acrescentou o jogador.

Apesar de não ter lotado São Januário no primeiro jogo, a torcida do Fluminense, que não esconde o sonho de ganhar a Libertadores, compareceu ao Estádio Defensores del Chaco e apoiou o time carioca. Desta forma, Rafael Sobis também não deixou de lamentar. “Temos que pedir desculpas, porque eles nos acompanham, eles que nos incentivam. Vai adiar, mais uma vez, esse sonho que era deles e de nós jogadores também”, concluiu o atacante.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade