Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

“Herói” do Santos, Rafael acredita na virada contra o Timão

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Herói do Santos nas disputas por pênaltis contra Palmeiras, nas quartas de final, e Mogi Mirim, nas semifinais, que levaram o Santos para a decisão do Campeonato Paulista, o goleiro Rafael demonstrou total confiança na possibilidade de o Peixe reverter a vantagem do Corinthians.

A equipe praiana foi derrotada no primeiro jogo da decisão, por 2 a 1, no Pacaembu, e precisa ganhar por dois gols de diferença do Timão, no próximo domingo, na Vila Belmiro, para ficar com o título - a definição do campeão pode acontecer nos pênaltis, caso os santistas vençam pela margem de um gol.

“O nosso clima é o melhor possível, pois sabemos que a final está em aberto. Temos conversado muito sobre a decisão e ainda temos mais dois dias para trabalhar a equipe. A confiança é grande, assim como a convicção de que jogaremos bem. Fé em Deus no título“, discursou o camisa 1.

Ricardo Saibun/Divulgação/Santos FC
Nas fases anteriores (semifinal e final), o Santos conseguiu a classificação nas penalidades máximas
Sobre a postura do time em campo, Rafael quer ver um Santos mais agressivo, em relação ao futebol apresentado, principalmente no primeiro tempo da partida de ida da final do Paulistão, no último domingo.

Para o goleiro, a postura do Peixe em campo é mais importante do que a forma como os corintianos devem se portar, no segundo e decisivo confronto. “Temos que nos preocupar com a gente e não com o adversário. Não sei como o Corinthians vai vir, mas nós sabemos como vamos jogar. Vamos correr muito e, com todo respeito ao Corinthians, vamos para cima, porque temos que fazer história. Temos o nosso estilo de jogo e vamos entrar para dar a vida no domingo”, comentou.

Apesar disso, Rafael destacou que não acredita em uma postura excessivamente defensiva do adversário, mesmo jogando na Vila. “O Corinthians tem uma equipe forte e não creio que eles vão vir aqui só para marcar. Vão querer jogar também. Até porque, se eles perderem por um gol, a definição (do título) vai para os pênaltis. A única vantagem deles é o empate. Eles têm qualidade e jogam com grande intensidade. Mas, na Vila Belmiro, também somos fortes. É um jogo difícil, só que em casa, temos que impor o nosso ritmo”, finalizou.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade