Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Impressionado com assédio mexicano, Jô não vê problema no gramado

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O primeiro treino do Atlético-MG em solo mexicano foi marcado pelo assédio ao craque Ronaldinho Gaúcho, que foi obrigado a deixar a atividade mais cedo. Cerca de três mil pessoas marcaram presença no treinamento, o que deixou os jogadores do Galo impressionados. O avante Jô afirma que nunca treinou com tanta gente fora do Brasil.

“Se buscar rapidamente em minhas recordações, acho que nunca participei de um treino tão cheio, ainda mais em outro país. Se fosse em outro estado do Brasil, ainda vai, mas, fora do país, é a primeira vez. E vai ficar guardado. Foi bem legal”, disse Jô, que já jogou em gramados sintéticos e acredita que o Galo não terá problemas de adaptação.

“Para mim, é normal. Na Rússia, no estádio do CSKA, jogava com grama sintética, e, por isso, a chuteira de travas não incomoda. Não sei para os companheiros, mas, de início, acho que não incomodou ninguém”, comentou o atacante, que afirma que, independente do tipo de grama, o Atlético-MG tem que continuar mantendo o nível de exibição dos últimos jogos.

“O estilo tem que ser o mesmo, mas, claro, temos que nos adaptar rapidamente à nossa maneira de jogar, com tabelas rápidas e jogadas em diagonal. Não podemos mudar isso. Só temos que nos adaptar rapidamente ao campo”, declarou.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade