Futebol/Campeonato Carioca - ( )

Jogadores alvinegros ressaltam entrega do time em duelo acirrado

Volta Redonda (RJ)

A vitória do Botafogo por 1 a 0 sobre o Fluminense na final da Taça Rio foi conquistada em um duelo disputado e repleto de faltas. No entanto, as dificuldades da partida só aumentaram a comemoração do alvinegro, neste domingo, em Volta Redonda.

Não faltaram lances difíceis para o árbitro e entradas duras dos atletas das duas equipes, que também se envolveram em algumas discussões no jogo quente. “Foi muito difícil, o Fluminense entrou para tirar um jogador nosso, mas a gente conseguiu se controlar e o jogo foi se acalmando”, ressaltou Marcelo Mattos, em entrevista à Rádio Globo.

O jogador ainda felicitou o grupo pela dedicação e negou problemas em disputar a final no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. “O grupo está de parabéns, independentemente do lugar, onde a gente jogar, tem que fazer nossa parte, tem que ganhar”.

O confronto teve muitas jogadas polêmicas e o cartão vermelho foi cogitado mais de uma vez pelas duas torcidas, no entanto, ele permaneceu no bolso do árbitro. Depois da conquista, nem mesmo os jogadores do Botafogo quiseram saber das polêmicas. A única preocupação em campo após o apito final foi comemorar.

“Agora não é hora de ficar vendo o que vai gerar polêmica. Agora é hora de comemorar com a torcida. Graças a Deus deu tudo certo e a equipe se comportou muito bem”, destacou Dória.

O lateral esquerdo Julio Cesar também reforçou a dedicação do time. “Toda nossa equipe estava diferente, do começo ao fim merecemos esse título e criamos inúmeras chances, principalmente no segundo tempo”, afirmou.

Ele deixou o campo sentido dores na coxa, mas explicou que o problema não surgiu durante o duelo. “Eu já tinha sentido no treino, mas como é decisão, todo mundo quer jogar”, justificou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade