Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Jogadores do Corinthians negam abalo emocional para o clássico

Helder Júnior São Paulo (SP)

Alguns jogadores do Corinthians evitaram conceder entrevistas ao chegar ao Brasil na noite de quinta-feira. Saíram do aeroporto de Guarulhos apressados, com semblantes fechados, e sem disposição nem sequer para dar autógrafos ou posar para fotografias com fãs. Quem falou, contudo, negou qualquer abalo pela derrota por 1 a 0 para o Boca Juniors na quarta-feira, em La Bombonera.

“A gente terá um jogo muito importante no domingo, pelo Campeonato Paulista. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Vamos nos recuperar, pensando que devemos ganhar o clássico para conseguir a classificação”, pregou o centroavante peruano Paolo Guerrero, aparentemente tranquilo.

Já o goleiro Cássio até abriu um sorriso quando o assunto era o jogo contra o São Paulo, no domingo, no Morumbi. “Que bom que temos outra decisão para disputar agora”, disse. “Será um jogo muito difícil. Queremos nos reabilitar com uma boa partida, saindo com o resultado positivo”, acrescentou.

Ainda assim, Cássio reconheceu que o tropeço diante do Boca Juniors precisou ser digerido. “É claro que ficamos um pouco chateados, mas já conversamos e sabemos que temos totais condições de reverter o placar no Pacaembu para seguir na Copa Libertadores”, confiou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Guerrero foi um dos que negaram interferência da derrota para o Boca na confiança do Corinthians
Para o zagueiro Paulo André, o tropeço diante do Boca não deverá impedir nem sequer o técnico Tite de escalar os seus habituais titulares contra o São Paulo. “Todo o mundo vai jogar, à exceção de quem estiver lesionado. É uma partida decisiva”, definiu o defensor, mais um que não se mostrava abalado após passar por La Bombonera. “Enfrentamos a pressão de sempre lá, normal. Vamos pensar em ter um desempenho melhor no domingo.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade