Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Kleina aprimora bola parada e ultrapassagens em coletivo secreto

São Paulo (SP)

O primeiro coletivo do Palmeiras desde o 0 a 0 com o Tijuana, no México, há oito dias, ocorreu com portões fechados para jornalistas na Academia de Futebol. Mas as informações repassadas no site oficial do clube demonstram a preocupação de Gilson Kleina em fazer o time atuar pelas pontas na terça-feira.

Visando o duelo de volta contra o Tijuana, no Pacaembu, o grupo ainda fará um jogo-treino, aberto à imprensa, na tarde desta quinta-feira contra o Santo André, da segunda divisão paulista e da quarta divisão do Campeonato Brasileiro. Será a atividade mais próxima de uma partida até o reencontro com os mexicanos.

O treinador deve testar o que aprimorou na tarde desta quarta-feira. Em coletivo com dois tempos de cerca de 40 minutos, o técnico mexeu no time seguidas vezes, mas a orientação era nas bolas paradas e também insistindo em lances de ultrapassagens, tanto no time reserva quanto no titular – o Tijuana joga com dois jogadores abertos pelas pontas.

Antes do coletivo, o elenco realizou um rápido trabalho de aquecimento e, na sequência, o elenco foi dividido em três equipes. Duas delas trocavam passes, com cada jogador podendo dar, no máximo, dois toques na bola, enquanto a outra tentava fazer o desarme. Os responsáveis pela marcação eram alterados à medida que alguém da comissão técnica apitava.

Em relação à escalação para o duelo de terça-feira, Kleina não deve contar com o goleiro Fernando Prass, o zagueiro Vilson e os meias Patrick Vieira e Valdivia entre os inscritos na Libertadores. O Palmeiras se classifica com vitória com qualquer placar.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Técnico deu seu primeiro coletivo na semana com portões fechados para a imprensa e terá jogo-treino nesta quinta

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade