Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Lesão deve tirar Rhodolfo e Aloísio dos próximos jogos decisivos

Tossiro Neto São Paulo (SP)

A derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG não foi o único motivo para o técnico Ney Franco se lamentar na noite desta quinta-feira, no estádio do Morumbi. Depois do tropeço pela Copa Libertadores, o treinador do São Paulo confirmou que não poderá contar com o zagueiro Rhodolfo e o atacante Aloísio nos próximos confrontos do Paulistão e do torneio continental.

“Tanto o Rhodolfo quanto o Aloísio ficam fora não só dos próximos dois jogos, pelas lesões que tiveram. Vai ser feita uma avaliação médica amanhã (sexta-feira) para sabermos o grau exato das lesões dos atletas”, afirmou.

Enquanto o treinador já admite não contar com a dupla, o médico José Sanchez ainda adotou a cautela e prefere aguardar os exames para definir o tempo de recuperação de cada um. Aloísio foi o primeiro a ser substituído no Morumbi, logo aos 11 minutos, pois sentiu problema no músculo adutor da coxa direita depois de ter iniciado a jogada para o gol de Jadson.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Aloísio deixou o gramado chorando depois de ter sentido a lesão muscular logo no início do jogo
“Fiquei triste. Eu me preparei como nunca para este jogo e queria ficar em campo por 90 minutos para ajudar meu time, mas, infelizmente, senti a fisgada na hora do gol. Está doendo ainda, incomodando um pouco, mas o grupo é bom e terá o Luis de volta, louco para jogar”, afirmou o atacante.

O atleta é reserva na equipe de Ney Franco, mas vinha ganhando chances durante o período de ausência de Luis Fabiano, que tem presença certa no clássico de domingo, contra o Corinthians, pelo Campeonato Paulista. O camisa 9 também estará em campo no segundo jogo das oitavas de final contra o Atlético-MG, pois terminou de cumprir a suspensão de quatro jogos na Libertadores.

Já Rhodolfo entrou no jogo desta quinta-feira no fim do primeiro tempo, depois da expulsão de Lúcio, mas não suportou ficar até o término do jogo em função de uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda. “Eu senti estalar meu adutor e, na hora, não aguentei nem andar de dor. Agora, vou tratar e tentar voltar o mais rápido possível”, lamentou.

O jogador não deve fazer falta para domingo, já que Lúcio segue normalmente com sua vaga. A mudança no setor será feita no reencontro com o Atlético-MG, quando Ney Franco deve recorrer a Edson Silva para formar a dupla de defesa com Rafael Toloi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade