Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Ney Franco admite contato do clube com atletas do exterior

Tossiro Neto Cotia (SP)

Destaques estaduais não são o único foco da diretoria do São Paulo. O clube já iniciou conversas com brasileiros que atuam fora do País, admitiu o técnico Ney Franco, nesta segunda-feira. Em razão de experiências negativas anteriores, no entanto, nenhum nome será confirmado até ter o contrato assinado.

"Todas essas questões, deixo com a diretoria. Até pela experiência negativa do Vargas. Vou deixar isso nas mãos do Adalberto (Baptista, diretor de futebol). Existem algumas conversas com jogadores que estão fora do País, mas prefiro que ele fale disso", limitou-se a dizer.

Vargas - o chileno Eduardo Vargas - esteve muito próximo de vestir a camisa do São Paulo antes de acertar sua transferência do Napoli para o Grêmio. Segundo os dirigentes do clube paulista, o atacante, que era tido como substituto ideal para o então recém-negociado Lucas, despertou interesse gaúcho assim que a negociação foi revelada.

Na sexta-feira passada, Adalberto Baptista e o presidente Juvenal Juvêncio disseram, também sem revelar nomes, que o segundo semestre reserva novidades. As especulações atuais envolvem o lateral direito Maicon (Manchester City) e o volante Felipe Melo (que voltou à Juventus após empréstimo ao Galatasaray).

"São dois excelentes jogadores. Inclusive, com o Maicon eu já tive oportunidade de trabalhar. Mas prefiro não entrar nessa questão", desconversou Ney Franco, que conviveu com o lateral no Cruzeiro, no início de sua carreira como treinador.

Como a janela de transferências europeia abre apenas em julho, o São Paulo tem se reforçado com o mercado interno. Depois de fechar a contratação de Silvinho, do Penapolense, a diretoria vai anunciar nos próximos dias o lateral direito Mateus Caramelo e o meia-atacante Roni, ambos do Mogi Mirim.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade