Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Neymar nega ser “mau-caráter” por ter reduzido compromisso em 2011

Helder Júnior São Paulo (SP)

Neymar foi o último jogador premiado pelo desempenho no Campeonato Paulista a chegar à festa promovida pela Federação Paulista de Futebol (FPF), na noite desta segunda-feira, em São Paulo. Como de costume, demonstrou incômodo com as especulações sobre a sua transferência para o futebol europeu. O desabafo foi maior quando a sua postura em relação ao Santos foi questionada.

Em novembro de 2011, Neymar havia anunciado com pompa que permaneceria na Vila Belmiro – a contrapartida foi a redução do tempo de seu contrato com o Santos, de fevereiro de 2015 a julho de 2014. Na época, o clube assumira o risco de perder o astro sem receber nenhuma compensação financeira caso o compromisso fosse cumprido até o final, coincidindo com a Copa do Mundo do Brasil.

“Existem os dois lados da moeda. Quando renovei o contrato, todo o mundo falou que eu estava de parabéns. Pretendo cumprir o compromisso. Agora, que o acordo está chegando ao fim, há pessoas dizendo que pensei nisso lá atrás, que sou, entre aspas, um mau-caráter”, reclamou Neymar, negando que vá prejudicar o Santos na negociação. “Vamos fazer da melhor forma possível para os dois lados.”

Djalma Vassão/Gazeta Press
Neymar ganhou um abraço de José Maria Marin, presidente da CBF, durante a premiação do Paulistão
O atacante ainda minimizou o fato de ter chegado ao evento da FPF acompanhado de seu pai, que cuida de seus interesses, e dos empresários Wagner Ribeiro e Marcos Malaquias. O trio estaria conduzindo a transferência de Neymar para o catalão Barcelona. “Eles estão sempre juntos. São amigos. Nada mais do que isso”, desconversou o jogador, emburrado.

Neymar também frisou que “ainda não” sabe muito a respeito da presença em São Paulo de Raúl Sanllehí, diretor de futebol enviado pelo Barcelona para sacramentar a sua contratação. “Não sei. Ele deve ter conversado com o meu pai, que é quem sabe dessas coisas. Ainda não sei de nada porque não falei com o meu pai”, avisou, antes de voltar a demonstrar incômodo. “Vão me perguntar sobre essas coisas para sempre”, lamentou.

Por enquanto, o possível reforço do Barcelona ainda se pronuncia como santista. Neymar abriu um sorriso no breve instante em que o assunto voltou a ser o seu presente na Vila Belmiro. “Estou muito feliz. É claro que eu queria muito o título paulista, mas devo levantar a cabeça e dar parabéns ao Corinthians. Ainda temos muitos campeonatos pela frente neste ano. Esperamos vencer todos”, sorriu, franzindo a testa ao ouvir uma última pergunta maldosa. “Quer saber se o meu relógio está brilhando mais do que eu?”, indignou-se.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade