Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Nobre elogia Galo e São Paulo e alerta: “Não se iludam com Tijuana”

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

Eleito presidente do Palmeiras em janeiro deste ano, Paulo Nobre está perto de ver o clube alviverde se classificar para as quartas de final da Copa Libertadores da América. Caso a equipe comandada por Gilson Kleina supere o Tijuana e passe de fase, o adversário na sequência do torneio continental sairá do confronto entre São Paulo e Atlético-MG. Cauteloso, o mandatário pediu atenção contra o time mexicano e preferiu não escolher um dos rivais brasileiros.

“O São Paulo tem muito mais tradição do que o Atlético-MG na Libertadores, mas a equipe mineira vive um momento mais positivo dentro de campo. O jogo é em Minas Gerais, o Atlético-MG leva uma ligeira vantagem por causa disso”, disse Paulo Nobre. “Não podemos escolher adversário. Primeiro temos que focar no Tijuana. Passando dessa fase, o Palmeiras jogará com a mesma seriedade contra quem vier”, completou.

No primeiro embate entre São Paulo e Atlético-MG, no Morumbi, o time comandado por Ney Franco abriu o placar logo aos nove minutos, com Jádson, mas acabou tendo o zagueiro Lúcio expulso e sofreu a virada, perdendo por 2 a 1. O segundo jogo será realizado nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), no estádio Independência. Em vantagem no confronto, o clube mineiro pode até ser derrotado por 1 a 0.

O Palmeiras, por sua vez, empatou por 0 a 0 atuando como visitante e decidirá a vaga no estádio Pacaembu, na próxima terça-feira, às 22 horas (de Brasília). Qualquer vitória dá a classificação ao time alviverde. Já o Tijuana seguirá na competição continental se triunfar ou conseguir qualquer igualdade com gols. Em caso de novo 0 a 0, a decisão será nos pênaltis.

“Fizemos por merecer chegarmos a essa situação. O mérito é 100% desse grupo de jogadores completamente comprometidos. O elenco soube converter as críticas do início da temporada em apoio total a equipe. Teremos um jogo dificílimo na próxima terça-feira, que ninguém se iluda. Os mexicanos sabem jogar bola. Não podemos nem pensar em empatar. Não pode faltar de forma alguma a marca registrada do Palmeiras em 2013, que é o sangue na veia”, encerrou.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade