Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( )

Nobre repete discurso de Brunoro e avisa: “Vamos priorizar o Avanti”

Estevão Taiar, especial para a Ge.Net São Paulo (SP)

Paulo Nobre anunciou na última terça-feira a queda no preço dos ingressos para os dois próximos jogos como mandante do Palmeiras. Mas o presidente alviverde não esconde que a prioridade do Verdão é gerar receitas por meio do programa de sócio-torcedor Avanti, o que fará com que o clube privilegie essa parte da torcida no momento de planejar a venda de entradas. Discurso parecido já havia feito o diretor-executivo José Carlos Brunoro na semana passada.

“Já sinalizamos: será priorizado o sócio Avanti. É aquele torcedor comprometido, que vai aos estádios e que precisa ter alguma vantagem, aquele torcedor que colabora. Ser sócio Avanti é um meio de a pessoa ter facilidades na compra de ingressos, experiências de marca, desconto nas lojas oficias e nas entradas, e uma cesta de outras vantagens”, afirmou.

Leia mais: Palmeiras justifica ingresso caro com privilégios a sócio-torcedor

Na visão de Nobre, um dos maiores desafios do Palmeiras no segundo semestre será encontrar uma maneira de equilibrar a presença do público nos estádios e a renda líquida das partidas. Na estreia da equipe Série B do Campeonato Brasileiro, realizada em Itu, no último sábado, houve a presença de apenas 4.244 torcedores pagantes, que geraram R$ 121.975,00 – números desaprovados pelo presidente.

“Eu digo o seguinte: o Palmeiras é o Palmeiras na Série A ou B. Os custos fixos são os mesmos. Precisamos do público para vencer. A torcida do Palmeiras já deu provas de que quando apoia, o time cresce. Mas também precisamos equacionar a parte financeira”, afirmou o dirigente. Ele ainda citou a pouca fiscalização na compra de ingressos com meia-entrada como mais um dos empecilhos financeiros que o clube enfrenta.

“Temos uma lei no Brasil que beneficia categorias de baixa renda, como estudantes, aposentados, professores. Nos jogos do Palmeiras, 70% dos torcedores entram com meia-entrada. E não só o público que tem direito. Para não causar tumulto na porta dos estádios, às vezes não é feito o controle necessário. Isso arrebenta com qualquer planejamento financeiro”, reclamou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Paulo Nobre aposta no público como uma das soluções para os problemas financeiros do Palmeiras
O programa mais barato do Avanti custa R$ 19,90 mensais, e dá direito a 50% de desconto na compra de ingressos. Nos próximos dois jogos da Série B, contra América-MG e Avaí, as entradas mais baratas custarão R$ 40 e R$ 20, respectivamente. Em meio a tantos números e dificuldades, Paulo Nobre apelou ao sentimento da torcida para convencê-la a comparecer aos estádios: “Não queremos prejudicar o torcedor, mas salvar a instituição”, afirmou. E completou: “O Palmeiras precisa muito de você (torcedor) para dar a volta por cima”.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade