Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Odílio explica saída de Muricy e nega que Claudinei seja um "tampão"

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Após a saída do técnico Muricy Ramalho, o vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues, falou sobre a decisão de trocar o comando da equipe praiana. Segundo Odílio, que ocupa o cargo de mandatário do clube, durante o afastamento de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, por problemas de saúde, houve uma queda de rendimento do Peixe, fato que motivou a troca na comissão técnica.

“Avaliamos esse ciclo, que nós consideramos vitorioso, e a partir de determinado momento, notamos um decréscimo nos resultados obtidos. Isso nos levou a tomar uma decisão e fazer as mudanças que julgamos necessárias”, disse Odílio, durante sua entrevista coletiva, nesta sexta-feira, do CT Rei Pelé.

O dirigente ainda contou como foi o diálogo com Muricy. “Conversamos com o Muricy, ele estava em São Paulo, e pedi que ele viesse conversar pessoalmente. Nos falamos (por telefone) e foi uma conversa cordial, onde avisamos que não contaríamos mais com o trabalho dele. Estamos aguardando a vinda do Muricy, para concluir as conversações (sobre o acerto para a rescisão contratual) e para que ele possa se despedir de todos”, comentou.

Sobre a escolha de Claudinei Oliveira, que estava nos Juniores (sub-20), para assumir interinamente o posto, Odílio Rodrigues rechaçou o rótulo de “tampão” do treinador e declarou o seu apoio ao profissional, para os próximos jogos pelo Campeonato Brasileiro.

“O Claudinei tem a nossa confiança. Em nenhum momento nós o convidamos como interino. O Claudinei está preparado para essa função, pela vivência que tem no futebol. A pressão faz parte. A nossa ideia é que ele continue desenvolvendo as suas atividades, agora no profissional. Não falamos para o Claudinei que estamos procurando algum técnico“, encerrou.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade