Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Odílio nega prazo para definição e vê ofertas semelhantes por Neymar

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Após a reunião na qual o Santos aceitou as propostas de Barcelona e Real Madrid, ambos da Espanha, pelo atacante Neymar - que se iniciou no fim da tarde de sexta-feira e só terminou na madrugada deste sábado, na Vila Belmiro -, o vice-presidente Odílio Rodrigues optou por não dar um prazo para a definição do futuro da Joia. Na visão do dirigente, a decisão precisa ser tomada com calma e o jogador irá analisar as ofertas, em conjunto com a sua família.

“Sentimos que o Neymar vai analisar as propostas, com tranquilidade. Eu mostrei as duas ofertas e ele agora irá decidir o que fazer, junto com os seus familiares”, disse Odílio, que destacou a tentativa dos santistas, antes dessas tratativas, para a ampliação do seu vínculo, que vence em julho de 2014.

Porém, a possibilidade de perder o atleta sem receber qualquer tipo de ressarcimento financeiro pesou para que o clube praiano mudasse a sua postura e aceitasse conversar sobre Neymar. Vale lembrar que, a partir de janeiro do próximo ano, o camisa 11 do Peixe poderia assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe.

“Nós tentamos, desde o início, prorrogar o seu contrato, que vence em 2014. Mas não conseguimos isso, pelo grande poderio financeiro dos times europeus. Portanto, a gente acha que chegou o momento dessa saída. No comitê de gestão, entendíamos que tínhamos que chegar a bons valores, em cima de condições que possam atender aos desejos do Santos. As duas propostas (aceitas) foram consideradas boas”, comentou o dirigente alvinegro.

Segundo Odílio Rodrigues, mandatário em exercício com o afastamento de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, por conta de problemas de saúde, o Santos não tem uma preferência entre catalães e merengues, para fechar essa transação.

“Existe a proposta do Barcelona e uma outra, que por conta de termos de confidencialidade, não podemos revelar (que é o Real Madrid). Agora, como eu falei antes, a escolha é do jogador. O Santos só pode negociá-lo com o clube onde ele quer jogar”, ressaltou.

Com a insistência no assunto, Odílio desconversou e nivelou as ofertas recebidas pela Joia. “Não posso revelar detalhes, mas as duas propostas são semelhantes”, encerrou.

Apesar do discurso do vice-presidente santista, o Real Madrid apresentou valores maiores para tirar o craque da Vila Belmiro. O time da capital espanhola aceita desembolsar 35 milhões de euros (mais de R$ 90 milhões), enquanto o Barça ofereceu 28 milhões de euros (cerca de R$ 74 milhões) pelo futebol de Neymar.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade