Comercial Expediente Contato
Acompanhe o GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Para não atrapalhar “reconstrução” do clube, Papão recusou Jobson

Belém (PA)

A vaga conquistada da Série B do Campeonato Brasileiro no final do ano passado marcou o início de uma nova era no Paysandu. De volta à Segunda Divisão depois de seis anos de ostracismo, o Papão está focado na reestruturação do clube e recusou até a contratação de Jobson para não atrapalhar o processo.

A informação foi revelada pelo diretor de futebol Clodomir Araújo nesta terça-feira em entrevista para o jornal O Liberal. O dirigente deixou claro que reconhece a qualidade do atacante do São Caetano, mas acredita que o histórico de confusões extra-campo do jogador poderiam atrapalhar o ambiente na Curuzu.

“Ele foi oferecido no início do ano. Não temos dúvidas quanto à qualidade, mas há os problemas extracampo e por causa disso ele nem foi cogitado. Aqui queremos evitar os problemas. O Paysandu é um clube em reconstrução. Estamos fazendo uma academia e temos que iniciar a construção do Centro de Treinamento. Temos que deixar problemas novos para lá”, justificou o dirigente.

Se recusou Jobson no começo da temporada, Araújo agora corre para reforçar o elenco para a Série B do Brasileirão. O diretor de futebol afirmou que o clube está atento ao mercado, mas lembra que o Paysandu terá dificuldades para concorrer com outros clubes com maior poderio financeiro.

"Buscamos atletas que estejam em atividade, mas quem se destaca também é monitorado por outros clubes. Todos os que foram indicados pela comissão técnica interessam a outras equipes, o que dificulta no aspecto financeiro e nós não faremos loucuras nas contratações", garantiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade